Ivan Illich

Filósofo e crítico social, Ivan Illich nasceu em 1926, em Viena. Estimulou a reflexão sociológica ao desenvolver um pensamento que, apesar de utópico, é fortemente crítico da direção tomada pelo desenvolvimento económico. A sua formação católica-romana, que chegou a levá-lo ao sacerdócio, não é estranha ao romantismo conservador das suas obras, tendo já sido apontado como o expoente da tradição anarquista romântica.
Com uma eclética formação de base (história, ciências da natureza, filosofia e teologia), interessou-se pela lógica do desenvolvimento económico moderno, prestando especial atenção ao chamado Terceiro Mundo. Segundo Illich, o desenvolvimento económico não permitia um melhor domínio das necessidades nem uma libertação da escassez, antes colocando as pessoas na dependência de especialistas para satisfazer muitas das suas necessidades básicas, com a agravante de muitos destes serviços se tornarem frequentemente monopólios. Com a destruição das antigas tradições e dos vernacular skills das sociedades pré-industriais, não é deixada alternativa às populações senão a de recorrerem a estes serviços desumanizados e instigadores do consumo passivo. Em alternativa, Illich propôs uma série de soluções para tornar mais democráticas e participativas as estruturas das sociedades. Morreu em 2002.
Obras Principais: 1971, Celebration of Awareness
1971, Deschooling Society
1973, Tools for Conviviality
1974, Energy and Equity
1975, The Expropriation of Health
1976, Medical Nemesis
1978, Toward a History of Need
1981, Shadow Work
1983, Gender
Como referenciar: Ivan Illich in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-11-14 02:07:30]. Disponível na Internet: