Ivo Andric

Escritor sérvio, Ivo Andric nasceu a 10 de outubro de 1892 na pequena aldeia de Dolac, nas cercanias de Trávnik, então pertença do Império Austro-Húngaro. O pai, artesão, faleceu quando o pequeno Ivo contava apenas três anos de idade, pelo que foi criado pela mãe e pela tia, ambas católicas fervorosas.
Frequentou a Escola Primária de Visegrad a partir de 1898, e concluiu os seus estudos secundários em Sarajevo no ano de 1912. Juntou-se depois ao movimento nacionalista revolucionário Mlada Bosna e, com o assassinato do Arquiduque Francisco Fernando da Áustria em 1914 (acontecimento da responsabilidade do grupo e que despoletou a Primeira Grande Guerra), Andric foi capturado e condenado a três anos de cadeia.
Embora tivesse já figurado em antologias, Ivo Andric publicou o seu primeiro livro em 1918, uma coletânea de poemas em prosa com o título Ex Ponto. Nesse mesmo ano pôde prosseguir os seus estudos, que empreendeu em universidades como a de Zagreb, Viena, Cracóvia e Graz, doutorando-se em Filosofia em 1924. Entretanto, a partir de 1920 foi membro do Corpo Diplomático da Jugoslávia ainda embrionária. Cumpriu missões junto do Vaticano, em Genebra, Madrid, Bucareste, Paris, Bruxelas e Berlim, entre muitas outras representações diplomáticas. Durante essa época publicou algumas obras, entre as quais Nemiri (1920), Put Alije Djerzeleda (1920) e Pripovetke I-III (1924-36).
No ano de 1941, as tropas alemãs invadiram a Jugoslávia. Regressando ao seu país, Ivo Andric foi submetido a prisão domiciliária em Belgrado. Pôde então tornar-se bastante prolífico, escrevendo obras que publicou após o fim da Segunda Guerra Mundial. Na Drini Cuprija (1945, A Ponte sobre o Drina), em que conta a história de uma famosa ponte de Višegrad, desde o século XVI até ao início da Primeira Grande Guerra, Travnicka Hronika (1945, História da Bósnia) e Gospodjica (1945), são considerados os seus melhores trabalhos.
No período do pós-guerra, Ivo Andric aderiu ao Partido Comunista e apoiou o estabelecimento do Marechal Tito na formação da República Popular da Jugoslávia. Em 1949 foi eleito representante da Bósnia na assembleia federal.
Galardoado com o Prémio Nobel da Literatura em 1961, Ivo Andric faleceu a 13 de março de 1975, em Belgrado.
Como referenciar: Ivo Andric in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-07-20 12:20:33]. Disponível na Internet: