James Caan

Ator norte-americano, James Caan nasceu a 26 de março de 1939, no bairro nova-iorquino do Bronx, no seio de uma família judaica. Antes de se dedicar à vida artística, trabalhou como empregado de mesa e segurança. Em 1960, matriculou-se na prestigiada Neighborhood Playhouse e fez teatro amador, estreando-se com a peça La Ronde. Depois de ter participado em séries televisivas, chegou ao cinema pelas mãos de Billy Wilder com Irma la Douce (1963), onde fez figuração. No seu filme seguinte, teve um papel de destaque como assaltante no drama psicológico Lady in a Cage (1964). Trabalhou com Howard Hawks em Red Line 7000 (1965) e no western El Dorado (1967), mas o seu primeiro grande papel foi num filme de Francis Ford Coppola: The Rain People (Chove no Meu Coração, 1969), onde interpretou um jogador de futebol americano atrasado raptado por uma dona de casa grávida (Shelley Knight). Obteve grande popularidade com o telefilme Brian's Song (Estranhos Companheiros, 1970), onde voltou a desempenhar o papel de jogador de futebol americano. Era o sinal indicativo de que Caan estava preparado para aceitar papéis dramáticos, pelo que Coppola o recrutou para a personagem de Sonny Corleone, irascível herdeiro de uma família mafiosa em The Godfather (O Padrinho, 1972), que lhe valeu uma nomeação para o Óscar de Melhor Ator Secundário. A cena do seu assassinato numa emboscada é uma das mais marcantes da História do cinema. O seu par romântico com Barbara Streisand em Funny Lady (1974) não correu bem em termos comerciais, mas redimiu-se em The Killer Elite (Assassinos de Elite, 1975), filme de ação de Sam Peckinpah, e no filme de ficção científica Rollerball (Os Gladiadores do Século XXI, 1975). Trabalhou sob as ordens de Richard Attenborough em A Bridge Too Far (Uma Ponte Longe De Mais, 1977), antes de enveredar por uma série de filmes que se revelaram flops comerciais: Comes a Horseman (Uma Mulher Implacável, 1978), 1941 (1941 - Ano Louco em Hollywood, 1979) e Hide in Plain Sight (Separação, 1980), realizado por si. Numa luta desenfreada contra o consumo de cocaína, que o afastou dos ecrãs durante cinco anos, regressou em força noutro filme de Coppola, Gardens of Stone (Jardins de Pedra, 1987), onde encarnou um sargento mal-humorado encarregue de guardar o cemitério dos cadáveres dos soldados americanos da guerra do Vietname. As críticas foram excelentes e motivaram Caan para prestações seguras em Alien Nation (Os Novos Invasores, 1988) e Misery (O Capítulo Final, 1990). A partir daí, foram mais os insucessos que os êxitos, destacando-se pelos papéis secundários em filmes de ação como Dick Tracy (1990), Eraser (1996) e em Dogville (2003), de Lars Von Trier.
Como referenciar: James Caan in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-09-18 04:20:55]. Disponível na Internet: