John Kennedy Jr.

Advogado e editor norte-americano, John Fitzgerald Kennedy Jr., filho de John Fitzgerald Kennedy (JFK) e de Jacqueline Bouvier Kennedy, nasceu a 25 de novembro de 1960, em Washington D.C., 17 dias após a eleição do seu pai para Presidente dos EUA. Foi o bebé mais idolatrado da América e o seu primeiro choro foi notícia, tal como os primeiros passos e a sua primeira festa de aniversário. O apelido pelo qual era conhecido, John-John, deve-se à confusão de um jornalista: este percebeu mal uma conversa e pensou que era assim que os pais lhe chamavam.
Em 22 de novembro de 1963, o Presidente JFK é assassinado em Dallas. Três dias depois, no dia do seu terceiro aniversário realizou-se o funeral. John Jr. comoveu o mundo, ao fazer espontaneamente uma continência perfeita, quando viu o caixão do pai ser levado. Cinco anos mais tarde, John Jr. volta a sofrer com a tragédia da morte do tio, o Senador Robert Kennedy, assassinado no ano em que se candidatava à Casa Branca.
Jackie Kennedy procurou então salguardar a privacidade dos seus filhos, John Jr. e Caroline, mas acima de tudo incutir-lhes certos valores fundamentais, desde sempre presentes no clã familiar - a fé, a força, a noção de sacríficio e de serviço público. Para lhes garantir uma educação disciplinada enviou-os para diversas escolas particulares e, durante as férias, para acampamentos que ajudavam à formação da personalidade. O primeiro foi numa ilha, ao largo da costa de Gales, tinha John-John apenas 10 anos. Em 1976, passou o verão a prestar assistência às vítimas do tremor de terra da Guatemala, dormindo na selva. No ano seguinte, foi tirar um curso de sobrevivência no exterior, onde teve de viver durante três dias com dois litros de água e algumas ervas comestíveis. Em 1978 foi trabalhar como vaqueiro num rancho do Wyoming e, no ano seguinte, foi trabalhar para um acampamento de refugiados no Quénia. Era um desportista nato, adepto do body-building (culturismo), praticou todos os desportos radicais - canoagem, mergulho, ski, montanhismo, bungee jumping e paraquedismo.
Após a conclusão do curso liceal, ingressa, em 1978, na Universidade de Brown, em vez de seguir as pisadas dos elementos masculinos dos Kennedy que se formaram na exigente Universidade de Harvard. Na faculdade e contra os desejos da mãe, John Jr. dedica-se ao teatro universitário, tendo entrado na peça Voando sobre um Ninho de Cucos. Posteriormente, entrou numa peça no Irish Arts Center, representou um pequeno papel no filme, A Matter of Degrees e foi 'artista convidado' na série televisiva Murphy Brown. No entanto, a oposição materna a uma futura carreira como ator prevaleceu. Depois de sair de Brown, em 1983 passou nove meses na Índia, na Universidade de Nova Deli, a tirar cursos sobre saúde pública e educação. Quando regressou a Nova Iorque, John-John trabalhou para uma organização, criada pela mãe, de apoio aos mais desfavorecidos.
Em 1986 e satisfazendo uma aspiração antiga de Jackie, John K. Jr. inscreveu-se no Curso de Direito, na Universidade de Nova Iorque, o qual terminou três anos depois. Foi então contratado pelo procurador do ministério público, Robert Morganthau. Trabalhou no gabinete de investigações, defendeu seis causas ganhando-as todas. Em 1993 demitiu-se, pois não era a sua verdadeira vocação.
Em 1995, um ano após a morte da mãe lançou uma nova revista política chamada George, baseada no conceito de que os políticos se estavam a tornar celebridades aspirando a uma mistura com a elite da moda e do desporto de Hollywood. Entrevistou várias figuras (desde George Wallace, antigo governador do Alabama, até ao boxeur Mike Tyson) e chegou a visistar Cuba para tentar entrevistar Fidel Castro.
Em 1996 casa em segredo, numa ilha situada ao longo da costa da Georgia com Carolyn Bessette, relações públicas do criador Calvin Klein. John-John, cuja paixão pelos aviões e pilotagem era conhecida, tirou, em abril de 1998, o 'brevet' de piloto tendo posteriormente adquirido um avião monomotor.
Em 16 de julho de 1999, pilotando o seu avião, acompanhado de Carolyn e da sua cunhada, com destino à ilha de Martha's Vineyard (propriedade da família), despenhou-se no oceano Atlântico, em circunstâncias não esclarecidas. Nenhum dos ocupantes do monomotor sobreviveu.
Como referenciar: Porto Editora – John Kennedy Jr. na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2021-11-27 23:33:48]. Disponível em