Jorge Reinel

Filho de Pedro Reinel, foi um cartógrafo de origem portuguesa, tão conceituado como o seu pai.
De data de nascimento e morte incertas, viveu no século XVI e participou nos preparativos para a viagem de Fernão de Magalhães, encontrando-se por esta razão em Sevilha no ano de 1519. Foi a esta cidade que o pai o foi buscar, sendo no entanto necessário para a vinda de Jorge que o pai acabasse um planisfério e um globo que o filho se tinha comprometido a fazer. A localização das ilhas Molucas nestes instrumentos de orientação foi a razão da disputa das ditas ilhas entre Portugal e Espanha, dando base à pretensão em que as Molucas estariam localizadas na região conferida a Espanha pelo Tratado de Tordesilhas.
Em Portugal serviu D. João III como mestre de cartas e agulhas de marear, tendo-lhe sido outorgada uma pensão anual de 10 000 reais a partir de 1528.
Na Biblioteca de Wolfenbüttel existe uma carta do Oceano Índico (1510) da sua autoria, e em Florença uma carta atlântica, de 1540. No Arquivo de Munique havia também um planisfério de 1519, desaparecido durante a Segunda Grande Guerra.
Como referenciar: Jorge Reinel in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-04-25 13:04:07]. Disponível na Internet: