José Carlos Malato

Apresentador português de rádio e televisão nascido a 7 de março de 1964, em Monforte, no Alentejo.
Começou a trabalhar aos 16 anos como secretário e, dois anos mais tarde, foi para as vindimas em França. Quando regressou a Portugal trabalhou como administrativo nas Urgências do Hospital São José, em Lisboa.
Em 1985, estreou-se como animador na Rádio A, de Tires, na altura das "rádios piratas", uma fase que precedeu a legalização de emissoras privadas. No ano seguinte, prosseguiu a sua carreira na Rádio Miramar, de Oeiras, onde criou o programa "Trovas do Vento que Passa". Em 1988, ajudou a fundar a Rádio Comercial da Linha, onde esteve como animador durante quatro anos. Em 1992, José Carlos Malato aceitou um convite do canal privado SIC e fez a sua primeira experiência na televisão, onde se tornou locutor de continuidade. Contudo, um anos mais tarde, regressou à rádio, desta vez para trabalhar na Renascença, para desempenhar as funções de repórter no programa "Despertar", de António Sala. Entretanto, ajudou a fundar a XFM, onde esteve dois anos como realizador. Passou depois para a RFM, continuando com as funções de repórter no programa "Café da Manhã" e passando a ser responsável pela emissão de "Rick Dees - Weekly Top 40".
Em 1997, aceitou um convite da Rádio Comercial, estação onde passou a ser o responsável por "As Manhãs da Comercial", assim como de "Always on Top" e "Nota Máxima".
Paralelamente, Malato voltou a experimentar a televisão, mas desta vez como copywriter do Departamento de Autopromoção da SIC. Também criou e apresentou algumas galas de entrega de prémios.
Em 2002 passou a ser o responsável pelas emissões da manhã da Antena 3 e, no ano seguinte, a nível de televisão, mudou para RTP, onde passou a apresentar, juntamente com Merche Romero, o programa vespertino "Portugal do Coração", o que lhe valeu a notoriedade no país inteiro. O prestígio que alcançou levou a que fosse convidado a apresentar em horário nobre o concurso "Um Contra Todos", no mesmo canal. Como "Portugal no Coração" era emitido dos estúdios do Monte da Virgem, em Vila Nova de Gaia, José Carlos Malato deixou Lisboa e passou a residir no Porto.
Malato licenciou-se em Ciências da Comunicação aos trinta anos, depois de ter desistido do curso de Filosofia. Em 2000, tornou-se docente da Universidade Autónoma de Lisboa, no Curso de Ciências da Comunicação, onde foi assistente na disciplina de Atelier de Rádio.
Como referenciar: José Carlos Malato in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2018. [consult. 2018-12-14 09:38:08]. Disponível na Internet: