José Mourinho

Treinador português de futebol, José Mourinho nasceu a 26 de janeiro de 1963, em Setúbal. Filho de um treinador de futebol, Mourinho Félix, aos 13 anos disse ao pai que queria seguir a mesma carreira. Assim, na sua juventude José Mourinho já elaborava relatórios técnicos das equipas que iam defrontar as orientadas pelo pai. Entretanto, chegou a ser jogador de futebol e atuou em clubes como o Belenenses e Rio Ave, mas sem ganhar muito destaque. Paralelamente continuou a estudar e aos 24 anos fez a licenciatura no Instituto Superior de Educação Física. A seguir foi para a Escócia tirar um curso de treinador reconhecido pela UEFA, o organismo que superintende o futebol na Europa.
Começou por treinar os juniores do Vitória de Setúbal em 1992/93, mas depois passou a adjunto de Manuel Fernandes, no Estrela da Amadora. Quando o treinador inglês Bobby Robson foi treinar o Sporting em 1993/94, Manuel Fernandes recomendou Mourinho como intérprete. Entre Robson e Mourinho criou-se uma relação muito forte, nomeadamente porque o português mostrou uma enorme vontade de aprender e uma grande capacidade de organização. Assim, quando Robson foi treinar o FC Porto a meio dessa temporada, levou Mourinho consigo, como um dos seus adjuntos. Após dois anos e meio de sucesso nas Antas (o clube foi bicampeão), em 96/97 Robson passou a treinar o Barcelona, de Espanha, um dos maiores clubes do mundo. Consigo fez questão de levar José Mourinho. Um ano depois, o técnico britânico deixou o clube, mas desta vez Mourinho preferiu não o acompanhar e ficou em Barcelona como adjunto do holandês Louis van Gaal.
Em 2000, regressou a Portugal para iniciar a sua carreira como treinador principal e começou logo pelo Benfica, onde substituiu o alemão Jupp Heynckes a meio da época. Acabou por não ficar na Luz até ao fim da temporada por se ter desentendido com a direção do clube. Saiu depois de uma vitória sobre o Sporting por 3-0. Na temporada 2001/2002, treinou com grande sucesso a União de Leiria, uma equipa de ambições limitadas. Acabou por ajudar a formação leiriense a fazer a melhor época de sempre ao ficar em quinto lugar. Contudo, também aqui não ficou até ao fim da temporada porque, entretanto, regressou ao FC Porto. Quando chegou às Antas garantiu que na temporada seguinte (2002/2003) iria ser campeão e cumpriu a promessa. Para além de vencer a Primeira Liga, tornou-se ainda o primeiro treinador português a triunfar na Taça UEFA, a segunda prova mais importante da Europa a nível de clubes. Na final, o FC Porto bateu o Celtic de Glasgow, da Escócia, por 3-2. Foi distinguido pela UEFA, através de uma votação online, como o melhor treinador europeu no ano de 2003.
Após a vitória do FC Porto na Liga dos Campeões disputada em 2004, José Mourinho deixou o FC Porto para ir treinar a equipa inglesa Chelsea FC. Após alcançar um grande sucesso em Inglaterra, ao tornar aquele clube num dos mais importantes do país, o treinador português e o clube londrino chegaram, em setembro de 2007, a um acordo de rescisão.
Em 2006, numa votação via Internet promovida pela UEFA, José Mourinho foi eleito o melhor treinador do ano de 2005.

Como referenciar: José Mourinho in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-10-23 22:13:30]. Disponível na Internet: