Konrad Lorenz

Considerado o fundador da etologia moderna, o biólogo austríaco Konrad Zacharias Lorenz nasceu em Viena em 1903 e faleceu em 1989.

Licenciou-se em Medicina em Nova Iorque e fez um doutoramento em Zoologia pela Universidade de Viena em 1933. Aí se tornou, em 1937, professor de Anatomia Comparada e de Psicologia Animal. Durante a Segunda Guerra Mundial foi capturado, ficando prisioneiro na União Soviética até 1948. De 1949 a 1951, dirigiu o Instituto de Etologia Comparada de Altenberg.
Tendo já publicado, em 1927, os resultados de uma importante pesquisa sobre a vida das gralhas no famoso Journal für Ornithologie, descreveu em 1935 o processo de aprendizagem em patos e em gansos jovens, criando o conceito de impressão.

Nos anos 50 dedicou-se ao estudo comparativo de diversas espécies animais e do paralelismo entre estas e a espécie humana. Os seus trabalhos representaram um enorme contributo para a compreensão do desenvolvimento de modelos de comportamento nas espécies.

Em 1973, foi-lhe atribuído, em conjunto com dois outros estudiosos do comportamento animal, Karl von Frisch e Nikolaas Tinbergen, o Prémio Nobel da Fisiologia e da Medicina.
Como referenciar: Konrad Lorenz in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-05-23 05:38:41]. Disponível na Internet: