labirinto (mitologia)

O labirinto com apenas uma entrada e concebido como uma série de caminhos entrecruzados, a maior parte dos quais levam a becos sem saída e uma passagem que leva a um destino que é o centro do labirinto, é um símbolo encontrado em azulejos, moedas, túmulos e templos sagrados da Antiguidade. A palavra labirinto deriva de labrys, o "machado duplo" sagrado de Creta, usado no ritual sagrado de morte do touro, e significa "Casa do Machado Duplo". A origem da palavra está relacionada com o labirinto de Creta, uma representação do mundo do Além, guardado pelo Minotauro que era necessário dominar para atingir o final do percurso, um provável ritual de morte e renascimento.
Segundo a tradição pagã, o labirinto era uma espécie de percurso iniciático de que encontramos reminiscências em alguns jogos de infância. Representado no chão de muitas igrejas medievais, o labirinto era uma simbologia da peregrinação cristã à Terra Santa e também um símbolo das confrarias iniciáticas de pedreiros. Tanto na tradição cristã como pagã, o labirinto simbolizava também o mundo subterrâneo, o lugar dos mortos ou o inferno. Um outro significado inerente era o de defesa e proteção de um tesouro material ou espiritual, como uma fortaleza, que só era possível ser encontrado por alguns eleitos ou iniciados, correspondendo o percurso a uma espécie de prova que era necessário ultrapassar com êxito. O labirinto de Dédalo e Ícaro representa o trabalho intelectual e o engenho mecânico do aprendiz que tanto pode ser dominado pela ambição desmedida como o trabalho perseverante e humilde em prol de um objetivo a atingir.
Na tradição da Cabala judaica, o labirinto é associado a Salomão e tem uma função mágica ligado ao percurso para atingir a Grande Obra. Por outro lado, o labirinto é uma representação do ser interior e do conhecimento esotérico, nos caminhos da renovação mística e da ressurreição espiritual. Este significado de transformação do eu e de evolução pessoal, em que o espírito vence a matéria, poderá também estar na base do labirinto desenhado por Leonardo da Vinci, em que o movimento espiral que conduz ao infinito representa tanto a renovação cíclica como o caminho sem fim e intemporal.

Como referenciar: labirinto (mitologia) in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-01-20 23:52:06]. Disponível na Internet: