Laszlo Bölöni

Treinador de futebol romeno, Laszlo Bölöni nasceu a 11 de março de 1953, em Tirgu Mures, na Roménia, embora seja de ascendência húngara. Começou a sua carreira desportiva como jogador de futebol no clube romeno ASA Tirgu Mures. Depois, foi transferido para o Steaua de Bucareste, um dos clubes mais conceituados da Roménia. Aqui conquistou por quatro vezes o título de campeão. Mas o ponto máximo como jogador foi a conquista de Taça dos Campeões Europeus em 1986, num jogo em que o Steaua de Bucareste bateu na final o Barcelona por 2-0, após desempate através de grandes penalidades. Na temporada seguinte, o seu clube conquistou a Supertaça Europeia.
Numa altura em que ainda não havia sinais de abertura no Leste Europeu, Laszlo Bölöni foi o primeiro jogador romeno a ser autorizado a jogar no estrangeiro, tendo assinado contrato com um clube belga. Bölöni foi autorizado a jogar no estrangeiro graças ao prestígio que tinha alcançado, nomeadamente, na seleção romena, pela qual realizou 108 jogos.
A seguir à Bélgica foi para França, onde se ligou ao AS Nancy, clube ao qual acabou por ficar ligado já com outras tarefas para além de jogador. Assim, entre 1994 e 2000 foi diretor do Centro de Formação, Diretor Técnico e treinador da equipa de reservas. Trabalhou variadas vezes no centro de estágio de Clairefontaine, perto de Paris, que aponta como a escola onde conquistou o carácter. Apesar de tudo, como treinador, em França, até ingressar no Rennes em 2003, só por uma vez trabalhou na primeira divisão, na temporada de 1997-1998. Na época anterior, e na seguinte, o AS Nancy militou na II Divisão.
De qualquer modo, o seu trabalho em França foi reconhecido como sendo de qualidade, o que acabou por lhe valer o convite da federação romena para orientar a seleção do seu país, tendo gerido a partir de agosto de 2000 todos os escalões etários. Também aqui o seu trabalho foi elogiado, mas Bölöni não resistiu ao convite do Sporting Clube de Portugal e deixou a seleção romena para treinar o clube português na temporada 2001/2002. Este gesto não foi muito bem aceite no seu país, já que esteve apenas dez meses à frente da Roménia, entre agosto de 2000 e junho de 2001, tendo deixado o trabalho incompleto.
O Sporting contratou Bölöni por ser um treinador que se adequava à filosofia do clube, nomeadamente no aproveitamento de jovens jogadores e no uso de táticas de ataque. O início da temporada não correu muito bem, já que o Sporting perdeu alguns jogos. Depois a equipa assimilou as ideias de Bölöni e acabou por conquistar o Campeonato e a Taça de Portugal, duplo triunfo que já não alcançava há vinte anos.
Em 2003/04, após ter saído do Sporting, Bölöni regressou a França para orientar o Rennes.
Como referenciar: Laszlo Bölöni in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-12-12 08:46:25]. Disponível na Internet: