Artigos de apoio

lei das Doze Tábuas
É conhecida como a primeira lei romana, com data provável de promulgação em torno de 417 a. C. Foi redigida por magistrados designados por decemviri legibus scribundis, e afixada em 12 tábuas de madeira, acrescidas posteriormente de mais duas, tendo o conjunto original desaparecido durante a deflagração do incêndio de Roma de 390 a. C.
A sua existência significou a transição de um sistema baseado num direito de tipo consuetudinário para uma lei escrita, resultando num evidente aumento da segurança e do rigor legal, contribuindo, de igual modo, para a laicização da jurisprudência.
As doze tábuas dividem-se da seguinte forma: as I-III dizem respeito a normativas do direito processual; a tábua IV trata de normas legais sobre a família; a V de sucessões; a VI e VII do direito de propriedade; as VIII a XI do direito penal; e a tábua XII do direito público.
Como referenciar: lei das Doze Tábuas in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2017. [consult. 2017-07-28 03:54:26]. Disponível na Internet: