Linda Evangelista

Modelo canadiana, Linda Evangelista nasceu a 10 de maio de 1965, no Canadá, e aos doze anos de idade já tinha decidido que queria ser manequim. Não demorou muito a começar a ser concretizado o desejo desta jovem pertencente a uma família operária de origem italiana e criada segundo a tradição católica. Em 1988, com apenas treze anos, participou num concurso de beleza para adolescentes que, apesar de não ter ganho, funcionou como catapulta para a carreira que ambicionava. Um agente estava presente à espreita de novos talentos e ficou fascinado com a beleza de Linda Evangelista, onde se destacavam os olhos azuis-esverdeados. Mesmo assim, a sua ascensão não foi fácil e só aos 18 anos deixou a agência de manequins em Toronto onde trabalhava para ingressar nas fileiras da poderosa Elite, o que a levou a mudar-se para os Estados Unidos da América, mais especificamente para Nova Iorque. Como a carreira não progredia da forma pretendida mudou-se de armas e bagagens para Paris, à procura de melhor sorte. Linda teve, contudo, de esperar três anos, desde o ingresso na Elite, para dar outro salto significativo na carreira e só então assinou contrato com a conceituada revista de moda Vogue. Apareceu nas capas de todas as revistas de moda internacionais e passou a integrar o grupo restrito de super models.
Para além de muito solicitada para desfilar nas passerelles, Linda Evangelista apareceu em campanhas publicitárias de companhias como a American Express, Calvin Klein, Chanel, Versace, Ralph Lauren, Dior, etc, tendo ainda assinado um contrato de longa duração com a Kenar.
A manequim ganhou também fama por constantemente mudar a cor do seu cabelo, sempre cortado curto, algo que chegou a fazer 17 vezes no espaço de quatro anos, levando a que ninguém se lembrasse que à nascença era castanho. Tal como algumas colegas de passerelle, também Linda Evangelista apareceu em telediscos de cantores famosos, no caso de George Michael, como "Freedom 90" e "Too Funky".
As semelhanças com outras top models estendem-se ao gosto por angariar fundos para ações de beneficência. A sua preferência vai para o apoio à pesquisa sobre cancro da mama, doença que afetou a própria mãe.
Linda Evangelista, ao longo da sua carreira, criou fortes laços de amizade com outras top models e formou mesmo com Naomi Campbell e Christy Turlington a "Trindade". Esta associação de vedetas chegou a assustar a indústria da moda com as suas exigências no início da década de 90.
Como referenciar: Linda Evangelista in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-08-12 09:51:56]. Disponível na Internet: