Lise Meitner

Física austríaca, Lise Meitner nasceu em Viena, Áustria, a 7 de novembro de 1878, e faleceu em Cambridge, Inglaterra, a 27 de outubro de 1968.
Meitner nasceu no seio de uma família judia convertendo-se ao protestantismo em 1908. Devido às restrições educacionais impostas às mulheres austríacas naquele tempo, Meitner só entrou para a Universidade de Viena em 1901.
Com Ludwig Boltzmann como seu professor, Meitner apercebeu-se de imediato que a física era a sua vocação. Após o seu doutoramento em 1907, foi para Berlim estudar com o físico Max Planck. Trabalhou também com o químico Otto Hahn. Esta colaboração continuou durante 30 anos, chefiando conjuntamente a secção de Química do Instituto Kaiser Wilhelm, em Berlim. Juntos alcançaram importantes resultados no campo da física nuclear, rivalizando com Irene Curie, Frederic Joliot e outros grupos.
Até 1938, e após as descobertas de Enrico Fermi na produção de isótopos radioativos por bombardeamento de neutrões, Meitner lança-se numa colaboração com Hahn e Fritz Strassmann. Após a anexação da Áustria pela Alemanha em março de 1938, Meitner teve que emigrar para Estocolmo, Suécia. Aí teve espaço de laboratório mas não tinha nem colaboradores nem equipamento adequado. Em 1938 encontrou-se secretamente em Copenhaga com Hahn, sugerindo-lhe que realizasse testes no produto urânio que pensava ser o rádio. Descobriram de facto que era o bário.
Simultaneamente, Meitner e o seu neto Otto Robert Frisch explicaram e denominaram a fusão nuclear, usando o modelo de Bohr. O alcance da fusão dependeu dos conhecimentos físicos de Meitner e Frisch bem como das investigações químicas de Hahn e Strassmann. No entanto, o grupo separou-se e o exílio forçado de Meitner levou a que o comité do Prémio Nobel falhasse na avaliação do seu papel na descoberta da fusão nuclear.
Viveu os seus últimos anos em Cambridge.
Como referenciar: Porto Editora – Lise Meitner na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2021-12-07 23:54:03]. Disponível em