Luca Paccioli

Frade franciscano italiano, nascido em 1445, na localidade de Borgo, em Sansepolcro (Toscânia, Itália), e falecido a 19 de junho de 1517, na mesma localidade, estudou matemática enquanto novo com Dominico Bragandino e Piero della Francesca. Foi aprendiz de um comerciante, trabalhou no convento franciscano da sua terra natal e deu aulas de matemática numa escola. Foi posteriormente para Appenines e lá foi admitido na casa do conde de Urbino, que lhe permitiu estudar as muitas e boas obras existentes na sua biblioteca. Entretanto foi tomado como protegido de Leon Battista Alberti, e este fez com que fosse tutor dos filhos do mercador veneziano António de Reimpose. Foi aos seus discípulos que Paccioli dedicou o trabalho que então escreveu, Summa de Arithmetica, Geometria, Proportioni et Proportionalita (publicado em 1494). Este foi o mais importante dos seus escritos, constando de uma coletânea de obras anteriores sobre Matemática e de uma parte da sua autoria. O extraordinário sucesso alcançado por esta obra deve-se ao facto de Paccioli ter apresentado no capítulo denominado Particulario de computies et scripturis a inovadora forma de contabilidade "veneziana" ou de dupla entrada, imediatamente adotada pelos comerciantes e contabilistas de qualquer setor. Em 1472 ingressou na Ordem franciscana por sugestão do papa Paulo II, com quem entretanto travara conhecimento, e foi superior desta mesma Ordem da Província Romana em 1505. Deu aulas na universidade de Perugia a partir de 1475 e até 1481 e, após um interregno de cinco anos, de novo a partir de 1486. Dada a fama conseguida através da obra mencionada, foi convidado em 1497 a ensinar Matemática na corte do duque de Milão, Ludovico Sforza. Um dos seus discípulos foi Leonardo da Vinci, que com ele aprendeu as regras da proporção e da perspetiva que tornaram as suas obras extraordinárias. Foi este artista que ilustrou a obra do seu mestre De Divina Proportioni, publicado em 1509 em Veneza (no mesmo ano Paccioli publicou também uma edição dos Elementos de Euclides). Crê-se que Paccioli terá ido para a corte papal em 1514, a pedido do pontífice Leão III, e que acabou por falecer no mosteiro da localidade onde nasceu.
Como referenciar: Luca Paccioli in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-10-24 00:25:08]. Disponível na Internet: