Luís de Matos

Mágico português, Luís Manuel Curcialeiro Godinho de Matos nasceu em 1970, sendo o filho único de um casal de professores primários.
Viveu sempre em Coimbra e formou-se como engenheiro técnico de produção agrícola.
Depois de se apaixonar pelo mundo do espetáculo a assistir a programas televisivos como o Passeio dos Alegres, de Júlio Isidro, que passava na Radiotelevisão Portuguesa, estreou-se como mágico no Natal dos Hospitais de 1990. No ano seguinte, começou a sua carreira na televisão e, ainda em 1991, atuou pela primeira vez no estrangeiro, ao fazer um espetáculo em Madrid. Logo aí, começou a ser respeitado pela comunidade internacional de mágicos graças a um truque por si inventado chamado "Atravessando um Espelho". Este truque viria mais tarde a ser comercializado por uma empresa norte-americana rendendo muito dinheiro a Luís de Matos. O mágico dividia sua carreira com a de docente, mas em 1992 abandonou a Escola Superior Agrária de Coimbra, onde dava aulas, para se dedicar em exclusivo ao ilusionismo.
Em 1995 lançou um dos seus maiores espetáculos, a "Operação Totoloto", na qual avançou com seis dias de antecedência os números que iriam sair no concurso de determinada semana. Guardou-os numa caixa selada, só os revelando após o sorteio. Este truque viria a ser vendido ao mágico mais famoso do mundo, David Copperfield, que o realizou em finais de 1999.
Paralelamente à carreira de mágico, Luís de Matos revelou talento noutras áreas nomeadamente na empresarial. Assim, ainda em 1995, lançou o livro O Mundo da Magia de Luís de Matos.
Três anos mais tarde, em 1998, promoveu o primeiro Festival Internacional de Magia, em Coimbra, uma das formas que encontrou de tornar a magia mais profissional em Portugal, uma das suas principais metas.
Em 1999 foi considerado o Mágico do Ano pela Academia de Artes Mágicas, em Hollywood, nos Estados Unidos da América, sendo este o maior galardão atribuído na área.
Luís de Matos tornou-se uma presença constante em espetáculos televisivos em Portugal, onde faz também diversas digressões atuando em grandes salas do país ou recorrendo a um camião especial que serve de palco. O camião pode transformar-se no maior auditório móvel do mundo.
Em abril de 2001 juntou mais de dez mil pessoas para assistir ao espetáculo "Utopia" no Pavilhão Atlântico, em Lisboa e, em 2004, foi responsável pelo espetáculo de inauguração do Estádio do Dragão, no Porto.
Como referenciar: Luís de Matos in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-07-22 03:25:50]. Disponível na Internet: