Maeve Binchy

Escritora e jornalista irlandesa, Maeve Binchy nasceu 28 de março de 1940, numa pequena aldeia nos arredores de Dublin. Cresceu e estudou em Dalkey até ingressar no Holy Child Convent de Killiney, uma instituição de ensino que, embora de orientação religiosa católica, era considerada na altura como sendo progressista.
Terminados os seus estudos secundários, matriculou-se na University College de Dublin, de onde obteve um diploma em História. Deu então início a uma carreira como professora, ensinando em várias escolas femininas.
Enquanto ensinava numa escola judaica, sentiu curiosidade em conhecer melhor o Estado de Israel. Partiu então em férias para este país, onde procurou trabalho num kibbutz. Impressionada com a experiência, começou a descrever a situação de Israel em cartas semanais dirigidas ao seu pai, que tomou a liberdade de vender uma delas ao Irish Times, que não só ofereceu uma soma razoável, como acabou por contratar Binchy como colunista, no seu regresso à Irlanda, em 1969. Ao fim de algum tempo resolveu mudar-se para Londres, onde veio a casar com um apresentador da BBC. Em meados da década de 70 publicou, numa obscura edição de pequena tiragem, o seu primeiro livro, uma coletânea de artigos aparecidos na imprensa, reunidos com o título My First Book. A obra prenunciava o sentido de humor que se viria a tornar característico da autora.
Seguiram-se Central Line (1977), Victoria Line (1980) e Dublin 4 (1982), compilações de contos que descreviam a vida quotidiana da classe média de Londres e de Dublin.
No ano de 1982 publicou também o seu primeiro romance, Light A Penny Candle, obra em que contava a história de Aislinn e Elizabeth, abrangendo os vinte anos que se seguiram ao início da Segunda Guerra Mundial, e fazendo repartir a ação entre a Inglaterra da guerra e a Irlanda em paz, demonstrando a diferença de costumes e mentalidades.
Em 1984 apareceu The Lilac Bus, uma coletânea de contos ligados entre si, e em que Binchy faz uma reflexão da Irlanda sua contemporânea e, no ano seguinte, seria a vez de Echoes (1985), romance situado numa pequena localidade irlandesa, onde os habitantes conservadores se chocam com o fluxo de aspirações dos mais jovens, que tentam rumar à capital, Dublin.
Atingindo pleno reconhecimento por parte da crítica e do público, a obra de Binchy prosseguiu com outros sucessos, como Firefly Summer (1987) e Silver Wedding (1988), obra que relata a história de Helen, uma jovem que oferece os seus favores ao patrão do seu pai, na tentativa de impedir o seu despedimento. Circle Of Friends (1990) foi considerado pela crítica como um dos seus melhores romances, talvez pelo modo preciso com que a autora trata a questão dos diferendos entre protestantes e católicos irlandeses. A obra foi adaptada para cinema, com a participação de nomes como Minnie Driver e Chris O'Donnell no elenco.
Entre muitas obras de grande acolhimento, Maeve Binchy publicou também Evening Class (1997), Glass Lake (1994), Tara Road (1999) e Quentins (2002).
Como referenciar: Maeve Binchy in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-07-10 09:57:21]. Disponível na Internet: