Artigos de apoio

Manuscritos do Mar Morto
Trata-se de um conjunto de mais de 600 manuscritos, cujos primeiros exemplares foram encontrados ocasionalmente por um berbere numa gruta situada na margem noroeste do mar Morto, em 1946-1947. Vários rolos de manuscritos encontravam-se entre restos de recipientes de cerâmica. Depois de conhecido o achado e por se considerar que era uma importantíssima revelação da história judaica, as escavações do local prosseguiram (1919-1956). Destas campanhas resultou a descoberta de mais dez grutas contendo numerosos manuscritos. As grutas de Qumran revelaram assim uma autêntica biblioteca.
Podemos elencar a natureza de tais documentos da seguinte maneira:
- Um rolo do Livro de Isaías copiado no século II a. C.
- Fragmentos que correspondem a todos os livros do Antigo Testamento.
- Um texto apócrifo do livro do Génesis.
- Uma tradução aramaica do livro de Jo.
- Treze manuscritos que contêm o texto de alguns profetas e salmos.
- Alguns manuscritos de juízes apócrifos.
- A Regra da Comunidade.
- O Documento de Damasco, que é a continuação da Regra da Comunidade.
- A Regra da Guerra.
- A Regra da Congregação.
- Os hinos.
- Uma lista de 62 tesouros escondidos em toda a Palestina.
- Um conjunto de documentos variados em mau estado de conservação.

É através destes manuscritos que se conhecem melhor alguns livros e a versão original da Bíblia. De posse deste valioso instrumento, os estudiosos poderão proceder a uma crítica fundamentada do Antigo Testamento, tendo como base a língua utilizada e a análise literária.
Para além de um conhecimento mais preciso do Antigo Testamento, este achado também foi de extrema importância para o conhecimento das origens do cristianismo pelas informações que veicula relativamente ao ambiente, à semelhança da temática, do vocabulário e dos meios literários utilizados. No entanto temos que ter em conta que as divergências entre Qumran e o cristianismo chegam a ser radicais, por exemplo no que diz respeito à legalidade e a alguns costumes.
Os manuscritos do Mar Morto datam de cerca de 132-135 a. C. e foram escritos num hebraico que difere do hebraico bíblico pelo seu carácter oral.
Como referenciar: Manuscritos do Mar Morto in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2017. [consult. 2017-12-11 20:50:07]. Disponível na Internet: