Matt Damon

Ator e argumentista norte-americano, Matthew Paige Damon nasceu a 8 de outubro de 1970, em Cambridge, estado de Massachusetts. Estreou-se no cinema, como figurante, ao lado de Julia Roberts no filme Mystic Pizza (Pizza, Amor e Fantasia, 1989). Nas rodagens de Field of Dreams (Campo de Sonhos, 1989) conheceu Ben Affleck que se tornou seu amigo inseparável. Nesse mesmo ano, entrou na Universidade de Harvard, inscrevendo-se no curso de Matemática.
Em 1996, obteve o primeiro papel de destaque no filme Courage Under Fire (Coragem Debaixo de Fogo), dirigido por Edward Zwick, interpretando o papel de um veterano da Guerra do Golfo viciado em heroína. Para tornar a sua atuação convincente, Damon emagreceu voluntariamente 18 kg. A sua atuação, apesar de secundária, não passou despercebida a Francis Ford Coppola que reconheceu o seu potencial e convidou-o para protagonizar The Rainmaker (O Poder da Justiça, 1997). Nesta adaptação da obra de John Grisham, Damon interpretou o papel de Rudy Baylor, um advogado inexperiente que luta contra uma companhia de seguros corrupta que se recusa a pagar os tratamentos de um jovem com leucemia. Apesar de contar com atores como Danny DeVito, Jon Voight, Mickey Rourke e Danny Glover, este filme foi um fracasso de bilheteira.
Seria com Good Will Hunting (O Bom Rebelde, 1997) que Matt Damon ascenderia ao estrelato. A partir de um argumento da autoria do próprio Damon em parceria com Ben Affleck, o filme conta a história de Will Hunting, um jovem empregado de limpeza que esconde o facto de ser um sobredotado. Quando as suas aptidões são descobertas por um professor da Universidade de Boston (Stelan Skasgaard), Will é acompanhado por um psicólogo (Robin Williams, no papel que lhe valeu o Óscar para Melhor Ator Secundário) que o ajuda a adaptar-se aos padrões sociais. O filme foi um dos maiores êxitos de bilheteira desse ano e a atuação de Damon conferiu-lhe a nomeação para o Óscar de Melhor Ator. Na cerimónia dos Óscares, perdeu esse prémio para Roberto Benigni, mas venceu na categoria de Melhor Argumento Original. A partir daí, tornar-se-ia numa das estrelas mais bem pagas de Hollywood.
Incapaz de conciliar as filmagens com o seu curso superior de Matemática, abandonou-o no ano de finalista. Trabalhou com Steven Spielberg em Saving Private Ryan (O Resgate do Soldado Ryan, 1998) no papel de James Ryan, herói da Segunda Guerra Mundial, e contracenou com Tom Hanks. Entra também no polémico Dogma (1998), no papel do anjo da guarda Loki. Em 1999, foi dirigido por John Dahl em Rounders (A Vida é um Jogo), interpretando o papel de um jogador de póquer compulsivo, ao lado de Edward Norton, Martin Landau e John Malkovich. No mesmo ano, desempenhou o papel de Thomas Ripley em The Talented Mr. Ripley (O Talentoso Mr. Ripley), realizado por Anthony Minghella, a partir da obra homónima de Patricia Highsmith. Neste filme, contracenando com atrizes como Gwyneth Paltrow e Cate Blanchett, Damon assume a pele de um aventureiro homossexual que tenta usurpar a identidade de um milionário playboy (Jude Law). Voltou a provar o seu estatuto de primeira figura de Hollywood, protagonizando sucessos como Ocean's Eleven (Façam as Vossas Apostas, 2001), The Bourne Identity (Identidade Desconhecida, 2002), The Bourne Supremacy (Supremacia, 2004), Stuck on You (2003), Ocean's Twelve (2004), Syriana (2005), The Departed (The Departed: Entre Inimigos, 2006) e The Good Shepherd (O Bom Pastor, 2006).
Como referenciar: Matt Damon in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-06-17 17:56:15]. Disponível na Internet: