Mealhada


Aspetos Geográficos
O concelho da Mealhada, do distrito de Aveiro, localiza-se na Região Centro (NUT II) no Baixo Vouga (NUT III) e é limitado a norte por Anadia, a este por Mortágua (distrito de Viseu) e Penacova (distrito de Coimbra), a sul por Coimbra (distrito de Coimbra)e a oeste por Cantanhede (distrito de Coimbra). Situa-se numa região relativamente plana, a uma altitude média de 60 metros, por onde passa o rio Cértima, afluente do rio Vouga. A este, localiza-se a Mata do Buçaco e as Termas do Luso e a nordeste a serra do Caramulo.
Abrange uma área de 110,7 km2, subdividida em 8 freguesias: Antes, Barcouço, Casal Comba, Luso, Mealhada, Pampilhosa, Vacariça e Ventosa do Bairro. Em 2005, o concelho apresentava 21 282 habitantes.
O natural ou habitante de Mealhada denomina-se mealhadense.
História e Monumentos
No concelho há vestígios de ocupação humana do Paleolítico. Localiza-se perto da Via Militar de Olissipio/Bracara (Lisboa/Braga) e foi, portanto, ocupado pelos romanos,uma vez que nestas terras existem testemunhos, como o Marco miliário datado da época do Imperador Calígula.
As terras do concelho inseriam-se nas da Vacariça, prestigiadas na Idade Média devido a um Mosteiro do século X, referenciado num documento de 1002. A partir de 1064, este mosteiro perdeu importância, com a restauração da Sé de Coimbra, de tal modo que desapareceu a Comunidade Monacal nos inícios do século XII.
A 12 de setembro de 1514, a povoação da Vacariça recebeu foral manuelino. Em 1836, foi elevado a concelho e, posteriormente em 1856, com a construção da Estrada Real e a via-férrea (1863) foi promovido o progresso do concelho. Assim, a 24 de junho de 1944, a Mealhada foi elevada a cabeça de freguesia, desmembrada de Vacariça.
Do património arquitetónico do concelho são de referir a Capela de S. Sebastião, mandada construir em 1621; a de Santa Ana, edificada numa colina (séc. XVIII), bastante danificada no terramoto de 1955; o edifício dos Paços do Concelho (séc. XIX); o Museu Militar do Buçaco e o Palácio-hotel do Buçaco, destinado a palácio real (finais do séc. XIX).

Tradições, Lendas e Curiosidades
Das festas do concelho são de destacar o Carnaval, com vedetas internacionais e um desfile; e a romaria de Santa Ana, realizada no mês de agosto.
O feriado municipal é na quinta-feira de Ascensão.
Como curiosidade, a toponímia "Mealhada" parece advir da palavra "Mealha", que seria uma moeda pouco valiosa em cobre.
A nível do artesanato, são de referir o empalhamento de garrafões e os trabalhos de olaria.

Economia
A nível económico, a agricultura é um setor importante no concelho, dada a sua integração na zona da Bairrada, de solos férteis, onde se destacam as culturas de produção vinícola, de azeite. Também é importante a criação de gado bovino e suíno. A floresta ocupa uma grande parte de solo.
A atividade industrial tem também alguma representação, nomeadamente: a de bebidas; a alimentar; a de madeiras; a de produtos metálicos, exceto máquinas e equipamentos; e também a têxtil.
Como referenciar: Mealhada in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-06-20 20:43:49]. Disponível na Internet: