media quentes e media frios

O teórico Marshall McLuhan distinguiu os media entre "quentes" e "frios", no seu livro Understanding Media (1964). A distinção básica refere que um meio "quente" (como a rádio) tem um elevado grau de pormenor divulgado pela fonte, de forma que pouco mais precisa de ser adicionado pelos indivíduos na audiência. Pelo contrário, um meio "frio" (como a televisão) fornece um baixo grau de informação, de baixa definição, obrigando a audiência a completar essa informação com um esforço interpretativo. A diferença entre os dois géneros de media é, portanto, em termos de envolvimento da audiência.
Como referenciar: media quentes e media frios in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2021. [consult. 2021-04-21 14:22:09]. Disponível na Internet: