Miles Davis

Compositor e trompetista norte-americano, Miles Dewey Davis nasceu a 26 de maio de 1926, em Alton, Illinois, e faleceu a 28 de setembro de 1991. Foi um dos músicos de jazz mais inovadores: em 1949, integrou o movimento cool jazz, com Gil Evans, e nos últimos anos da sua vida experimentou a combinação rap-jazz. Entre estes dois polos extremos, liderou dois famosos quintetos, desenvolveu a jazz fusion, e foi pioneiro, nos anos 70, do som precursor do hip-hop dos anos 90.
Na adolescência, fez parte de vários grupos de rhythm & blues. Em meados dos anos 40, em Nova Iorque, decidiu dedicar-se à música em detrimento dos estudos, tendo tocado com os líderes do movimento bebop, o trompetista Dizzy Gillespie e os saxofonistas Charlie Parker e Coleman Hawkins. Em 1953, formou o seu primeiro grupo com John Coltrane, Red Garland, Paul Chambers e Philly Joe Jones. Dez anos mais tarde o seu segundo quinteto seria composto por Herbie Hancock, Wayne Shorter, Ron Carter e Tony Williams.
Fazem parte da suas gravações a solo mais relevantes Birth Of The Cool (1949), Round About Midnight (1955),Miles Ahead (1957), Porgy And Bess (uma adaptação da obra-prima de Gershwin para trompete,1958), Kind Of Blue (ao lado de John Coltrane, 1959), Milestones (1958), Sketches Of Spain (1959) e Miles Smiles (1966). Os anos 60 e 70, e artistas como Sly Stone ou Jimi Hendrix, marcaram a evolução de Miles Davis para a improvisação do free jazz (e do rock, visível em trabalhos como In A Silent Way, de 1969). A inovação estendeu-se até à jazz fusion, em trabalhos como Bitches Brew (1970), On The Corner (1972) e Dark Magus (1974). Bitches Brew foi mesmo o álbum de jazz mais vendido de sempre.
Em 1981 editou The Man With The Horn, em que interpretou temas pop e colaborou com artistas como John Lee Hooker e Sting, entre outros. No seu último álbum, Doo-bop (1991), Miles Davis entrou nos domínios do hip-hop.
Ao longo de mais de 50 anos de carreira, Miles Davis utilizou o trompete num estilo melódico e introspetivo, tornando o seu som único e pessoal. Examinar a carreira de Miles é olhar para o jazz feito desde os anos 40 até ao início da década de 90, uma vez que ele esteve na linha da frente das inovações relevantes desse estilo musical, incutindo novos desenvolvimentos estéticos. Deixou um legado impressionante, fazendo-se rodear de nomes que posteriormente se tornaram célebres e criaram novos ramos na árvore crescente do jazz, partindo da grande inspiração e alento que Miles Davis sempre foi para os apreciadores do jazz moderno. Há mesmo quem diga que desde a morte do virtuoso músico, o jazz não foi capaz de crescer mais .
Miles Davis foi laureado com oito prémios grammy ao longo da sua vasta carreira.
Como referenciar: Miles Davis in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-11-18 03:31:14]. Disponível na Internet: