Movimentos Migratórios (Povos Pré-Clássicos)

Na designação de época pré-clássica, normalmente balizada entre o aparecimento da escrita e o século V a. C. (a chamada "época clássica" grega), sobressaem as grandes migrações do século XII a. C.
Nos inícios deste século assistia-se a uma dominação evidente de algumas potências, nomeadamente dos egípcios, dos hititas, dos aqueus, em paralelo com a subsistência mais ou menos ténue de alguns povos anteriores, como os primeiros jónios na Grécia, os asiânicos no Egeu e Ásia Menor, os hurritas e mitanianos no Oriente, bem como semitas, arameus, hebreus e fenícios desde o médio Eufrates até ao delta do Nilo. Contudo, no decorrer do século a chegada dos dórios à Grécia continental, as invasões de "povos do mar", bem como a investida frígia na Anatólia, alteram a situação de aparente estabilidade. Como consequência, o Egito perde as conquistas imperiais da zona siro-fenícia, os dórios substituem os aqueus na Grécia, os "povos do mar" colonizam a Líbia, estabelecendo-se os filisteus na Palestina, assistindo-se de igual modo à destruição do império hitita pelos frígios, escapando ilesa a região da poderosa Mesopotâmia.
Como referenciar: Movimentos Migratórios (Povos Pré-Clássicos) in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-12-11 17:39:48]. Disponível na Internet: