Ndjamena


Aspetos Geográficos
Capital e maior cidade do Chade, Ndjamena situa-se na parte ocidental do país, na região do Sahel. Localiza-se nas margens do rio Chari, possuindo aí um porto, próximo da confluência deste com o rio Logone. Fica em frente da cidade camaronesa de Kousseri, à qual está ligada por uma ponte. Possui uma população de aproximadamente 720 000 habitantes (2006).

História e Monumentos A cidade foi fundada pelo comandante francês Émile Gentil a 29 de maio de 1900 com o nome de Fort-Lamy. O seu nome provinha de um oficial que tinha sido morto em combate uns dias antes. A sua localização correspondia a uma aldeia piscatória, na junção de rotas comerciais. Durante o início do século foi usada como posto militar para impedir os avanços dos reinos do Sudão. Foi também um local de importância estratégica durante a Segunda Guerra Mundial. Tomou o nome atual em 1973 como parte de um programa de africanização do país levado a cabo pelo presidente François Tombalbaye. A cidade foi parcialmente destruída durante a guerra civil de 1979 e 1980. Na sua sequência, uma parte significativa da população abandonou a cidade, mas a população voltou a crescer de forma exponencial. A Grande Mesquita, construída entre 1974 e 1978, é o seu mais importante monumento.

Aspetos Turísticos e Curiosidades
Ndjamena encontra-se genericamente dividida em duas secções: uma europeia e administrativa; e a outra, maior, a secção africana. As principais atrações da cidade incluem o Museu Nacional do Chade, a catedral e diversas mesquitas. Tem-se vindo a modernizar rapidamente, colocando à disposição grandes mercados, diversos artigos artesanais e uma animada vida noturna, com muitos bares e discotecas. Apesar disso, as suas infraestruturas (saneamento, fornecimento de eletricidade, etc.) ainda são insuficientes. Possui uma universidade e diversas escolas, incluindo uma americana.

Economia
Centro de comunicações do país, Ndjamena recebe a produção de amendoim da região circundante, aí cultivado sempre que a seca o permite. É também um mercado regional para o gado, sal e grão. A cidade também possui uma fábrica de congelação de carne (principalmente para exportar para o Zaire) e exporta gado para a Nigéria. Outras indústrias com alguma importância são as do algodão e dos têxteis. É servida por um aeroporto internacional.
Como referenciar: Ndjamena in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-08-04 10:15:14]. Disponível na Internet: