Artigos de apoio

Neith
Era no Egito a deusa mãe, que se tinha autocriado das águas primordiais (Nun). Foi ela que originou os seres humanos e os deuses, entre os quais se encontram monstros, como Sobek, o crocodilo, e a serpente do caos, Apep.
Sendo também deusa da caça e da guerra, além de protetora do Norte do Egito, um dos seus atributos era um escudo sobre duas flechas cruzadas.
Foi o atributo que usava na cabeça que originou a coroa vermelha que representava o Baixo Egito, usada pelos faraós. Muitas das mulheres de reis usaram nomes formados com o desta deusa (como por exemplo o da rainha Meret-Neith, a amada de Neith, casada com o rei Djet).
Esta divindade era identificada igualmente com a política e o poder, o que se reflete no facto de ter arbitrado a luta de Set e Hórus pela posse do trono do Egito. Aos pedidos de conselho que as divindades lhe endereçaram ela respondeu que o trono devia ficar para Hórus, sendo Set compensado pelo casamento com duas deusas estrangeiras, Astarte e Anat, explicando-se deste modo a introdução destas no panteão egípcio. Este facto pode também refletir a inferioridade de Set, ao não ser considerado digno de casar com divindades autóctones. No entanto, a deusa aparece por vezes como mulher de Set.
Esta deusa pode também aparecer representada sob a forma de um bovino.
O seu centro inicial de veneração era no Delta do Nilo, no santuário de Sais. Passou depois a haver um em Mênfis, quando Neith se tornou mais importante.
Como referenciar: Neith in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2017. [consult. 2017-12-12 00:51:37]. Disponível na Internet: