Nelson Évora

Atleta olímpico cabo-verdiano de nacionalidade portuguesa, Nelson Évora nasceu a 20 de abril de 1984, na Costa do Marfim. No entanto, acabou por ficar com nacionalidade cabo-verdiana, pois, embora a sua mãe seja costa-marfinense, o seu pai é cabo-verdiano. A família de Nelson Évora veio para Portugal quando ele tinha 5 anos e fixou residência em Odivelas. Por coincidência, ficaram a morar no prédio onde morava João Ganço, que fora recordista nacional de salto em comprimento. O jovem Nelson tornou-se amigo de um dos filhos de João Ganço que começou a aperceber-se das potencialidades do rapaz e lhe sugeriu que começasse a prática de atletismo.
Nelson iniciou-se na Escola da Ramada e participou nas provas de estrada do Torneio de Loures. Aos 10 anos, passou para o Odivelas Futebol Clube e deu nas vistas ao saltar 1,64 m de altura, quando ele media pouco mais de 1,40 m. É então convidado para integrar o Sport Lisboa e Benfica, o que lhe permitiu ter melhores condições de treino e, consequentemente, melhores resultados. Como Infantil, atingiu novos recordes pessoais: 1,75 m em salto em altura e 5,50 m em salto em comprimento; como Iniciado, melhorou as suas marcas pessoais: 1,98 m em salto em altura, 6,46 m em salto em comprimento e 14,35 m na sua primeira tentativa em triplo salto.
Aos 15 anos, no 1.º ano como Juvenil, lesionou-se com gravidade num joelho e essa lesão provocou em Nelson receio do salto em altura, o que o levou a investir no salto em comprimento e no triplo salto. Esse investimento deu frutos e, no 2.º ano como Juvenil, Nelson saltou 7,55 m em comprimento e 16,15 m em triplo salto. O atleta representou Portugal pela primeira vez no Festival Olímpico da Juventude Europeia e conquistou a medalha de ouro na prova de salto em comprimento. Quando completou 18 anos, em 2002, Nelson naturalizou-se português por considerar que a sua vida está em Portugal e, por isso, se considerar mais português do que costa-marfinense ou cabo-verdiano.
Enquanto Júnior, Nelson passou para o Futebol Clube do Porto e participou no Campeonato Mundial de Juniores, em Kingston, na Jamaica, em 2002, mas não foi além do sexto lugar no triplo salto. Mas, no ano seguinte, foi bicampeão europeu de Juniores em Tampere, na Finlândia, atingindo 7,83 m no salto em comprimento e 16,43 m no triplo salto. Começaram entretanto a surgir propostas vindas de universidades norte-americanas, mas Nelson recusou-as por não querer ficar afastado da família. Em 2004, regressou ao Sport Lisboa e Benfica e, nesse ano, lesionou-se e a lesão quase o impediu de participar nos Jogos Olímpicos de Atenas. Mas teve uma ótima recuperação que lhe permitiu a participação no evento. Infelizmente não conseguiu atingir a marca que lhe permitiria o acesso à final. Em 2005, Nelson Évora participou no Campeonato da Europa Sub-23 em Erfurt, na Alemanha, e trouxe consigo a medalha de bronze ao conseguir atingir 16,89 m no triplo salto. Em 2006, participou no Mundial de Pista Coberta em Moscovo e ficou em 6.º lugar, participou no Campeonato Europeu de Gotemburgo e obteve o 4.º lugar no triplo salto e atingiu o 1.º lugar na Taça da Europa. Em 2007, Nelson posicionou-se em 5.º lugar em triplo salto no Campeonato Europeu de Pista Coberta realizado em Birmingham. Nos Mundiais de Osaka, o atleta atingiu um dos pontos mais altos da sua carreira ao sagrar-se campeão do mundo em triplo salto com a marca de 17,74 m, a segunda melhor marca mundial do ano e novo recorde nacional. Em 2008, classificou-se em 3.º lugar nos Mundiais de Pista Coberta que ocorreram em Valência, mas o reconhecimento do seu trabalho ainda não tinha chegado. Nos Jogos Olímpicos de Pequim, Nelson Évora atingiu a marca de 17,67 m em triplo salto e subiu ao 1.º lugar do pódio, tornando-se campeão olímpico com apenas 24 anos.

Como referenciar: Nelson Évora in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-07-20 15:34:27]. Disponível na Internet: