Neneh Cherry

Cantora pop de origem sueca, de nome completo Neneh Mariann Karlsson, nasceu a 10 de março de 1964, em Estocolmo, Suécia. Passou grande parte da sua infância e juventude em Nova Iorque e Londres, com o padrasto Don Cherry, um proeminente trompetista de jazz que seria uma das suas principais influências. Aos quatro anos conheceu a música de Miles Davies e começou a ir a concertos com Don Cherry. Em 1979 aprendeu a tocar viola baixo e a começou a fazer coros para uma banda ska-punk chamada The Nails. Nesta altura, estabeleceu contacto com os iconoclastas britânicos The Pop Group e The Slits, grupos que iriam ser determinantes no início da sua carreira. Em 1981 entrou para a banda pós-punk Rip, Rig And Panic como vocalista principal. O grupo foi formado pelos músicos Bruce Smith e Gareth Sager (ex-membros dos The Pop Group), que convenceram Neneh Cherry a mudar-se de Nova Iorque para Londres. Em 1984, e depois de três álbuns gravados, os Rip, Rig And Panic separaram-se e alguns membros da banda, incluindo Neneh Cherry, formaram os Float Up CP, um projeto mais comercial. Quando os Float Up CP encerraram a sua atividade, Cherry começou então a trabalhar nas suas primeiras composições a solo, encorajada pelo então namorado "Booga Bear" (n. Cameron McVey). Em meados da década de 80, fez coros para os The Slits e para os The The, nomeadamente no álbum Slow Train To Dawn (1987).
Em 1988, Cherry gravou um conjunto de temas de dança para a editora Circa, incluindo o êxito mundial "Buffalo Stance", que fez parte da banda sonora do filme Slaves Of New York, e ainda "Manchild" e "Kisses On The Wind". No mesmo ano lançou Raw Like Sushi, o seu álbum de estreia a solo. Composto por uma mistura de ritmos hip-hop e melodias pop, este primeiro trabalho proporcionou-lhe excelentes críticas e vendas superiores a dois milhões de discos em todo o mundo.
Em 1990, Cherry contribuiu para a coletânea Red Hot And Blue com o tema "I've Got You Under My Skin", de Cole Porter. Em 1992, regressou às gravações com o segundo álbum, Homebrew, que incluiu os singles "Money Love" e "Buddy X" e contou com a colaboração de Michael Stipe (R.E.M.) na canção "Trout".
Em março, voltou a obter grande sucesso ao lado de artistas como Chrissie Hynde, Cher e Eric Clapton no single de beneficiência "Love Can Build A Bridge".
Em 1996 surgiu Man, o seu terceiro longa-duração, do qual fizeram parte os singles "Woman" e "Seven Seconds", um êxito à escala mundial em dueto com Youssou N'Dour. Outros temas merecedores de destaque foram "Together Now", que foi gravado com Tricky, e "Trouble Man", tema composto por Marvin Gaye e que, na versão de Neneh Cherry, conta com Eagle Eye Cherry, seu irmão, ao piano. A 7 de maio de 1997, Neneh Cherry atuou em Portugal, no âmbito da Queima das Fitas da cidade do Porto, num espetáculo realizado nos jardins do Palácio de Cristal.
Em 1999, participou na banda sonora do filme Best Laid Plans com o tema "Twisted Mess". No ano seguinte, participou no álbum de Eagle Eye Cherry, Living In The Present Future, através do dueto em "Long Way Round". No mesmo ano, gravou o tema "Brand New Boots And Panties" a ser incluído no disco de tributo ao músico Ian Dury.
A cantora tem estado afastada das edições discográficas próprias, registando algumas colaborações em discos de outros artistas como, por exemplo, Groove Armada (Lovebox, 2003) e One Giant Leap (1 Giant Leap, 2002).
Como referenciar: Neneh Cherry in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-08-24 18:30:58]. Disponível na Internet: