Otão III

Otão III, filho de Otão II e de sua mulher, a princesa bizantina Teofânia, nasceu em 980 e morreu em Paterno a 23 de janeiro de 1002. Imperador germânico de 983 a 1002, foi coroado em Aix-la-Chapelle (Aachen), com apenas três anos de idade (983), sendo tutelado pela mãe e posteriormente pela avó, Adelaide, mulher de Otão I. Recebeu uma educação brilhante, profundamente influenciada pela Igreja, o que lhe valeu o epíteto de Mirabilia Mundi. Com 15 anos de idade partiu para Itália, onde colocou no trono pontifício, com o nome de Gregório V, um primo de 23 anos. Em 996 reprimiu a revolta de Crescêncio, tribuno romano, na Itália, mandando-o assassinar dois anos depois. As suas ideias políticas, apoiadas pelo seu mestre, o sábio francês Gerberto, visavam a restauração do antigo império romano, universal e cristão, do Senado e do direito de Justiniano. À morte de Gregório V, foi escolhido um cónego francês chamado Gerberto (grande matemático e filósofo) como Papa, com o nome de Silvestre II (2 de abril de 999). Desinteressado pelos assuntos da Alemanha, proclamou a restauração do Império Romano (Renovatio Imperii Romanorum), em 998, transferindo a sede do governo para Roma, onde viveu como um imperador antigo.
Como referenciar: Otão III in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2021. [consult. 2021-04-18 12:34:42]. Disponível na Internet: