panda

Nome comum a mamíferos da família dos Procinídeos, designadamente o panda-gigante (Ailuropoda melanoleuca) que evoluiu isoladamente na China e que atualmente existe em populações muito reduzidas. O panda-gigante tem um comprimento que oscila entre 120 e 150 centímetros a que se pode acrescentar uma cauda com 12,7 centímetros. O seu peso pode atingir de 75 a 160 quilos. É um animal vegetariano especializado em bambus. É semelhante a um urso robusto e com a cabeça larga e grande. Possui pelo longo e espesso, orelhas grandes e arredondadas.
O período de gestação é de 140 dias que origina uma cria e excecionalmente duas crias. Os juvenis nascem com a cor dos adultos e pesam cerca de dois quilos.
O panda-pequeno (Ailurus fulgens) tem um comprimento compreendido entre os 51 e os 64 centímetros e apresenta uma cauda cujo comprimento oscila entre 28 e 49 centímetros. O seu peso varia entre os 3 e 4,5 quilos. Tem o corpo com aspeto de felídeo e a face de urso. As orelhas são pontiagudas e a cabeça é arredondada. As patas têm plantas peludas, garras semi-retrácteis. A sua cor na parte superior do corpo é castanha ou avermelhada, mas escura ao longo da coluna vertebral. Parte da face e as orelhas são brancas. A sua alimentação é fundamentalmente vegetal, muito fracamente carnívora. O período de gestação oscila entre os 90 e 150 dias de que nascem 1 ou 2 crias, muito raramente quatro.
Embora a situação zoológica dos pandas não esteja bem clarificada os cientistas juntaram as duas espécies na mesma família.
Como referenciar: panda in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-12-12 03:47:06]. Disponível na Internet: