Pêro de Andrade Caminha

Poeta português, natural do Porto, nascido em 1520 e falecido em 1589, em Vila Viçosa. Foi camareiro de D. Duarte, duque de Guimarães e neto do rei D. Manuel, servindo também os Duques de Bragança, em Vila Viçosa, após a morte daquele. Este facto permitiu-lhe integrar-se na vida palaciana e dedicar-se, por inteiro, à poesia-divertimento requintado. Foi ainda fidalgo da casa de D. João III, diplomata, cavaleiro da Ordem de Cristo por intervenção de Filipe I de Portugal e provedor da Misericórdia em Vila Viçosa. Terá acompanhado D. Sebastião na expedição a África, a Alcácer Quibir, antes de desempenhar, em 1578, as funções diplomáticas já referidas.
A figura deste poeta foi durante muito tempo denegrida pelo facto de ter deposto contra Damião de Góis no processo inquisitorial que este sofreu e por uma alegada inimizade com Camões. Embora lhe tenha faltado a qualidade literária dos chamados géneros nobres do seu tempo, Caminha compôs no bilinguismo característico da época, inúmeras glosas, cantigas e vilancetes, verdadeiro património da literatura de tradição oral. Sendo o poeta português mais representado no Cancioneiro Musical e Poético da Biblioteca de Públia Hortênsia de Castro, a sua obra foi editada em duas coletâneas poéticas: Poesias e Poesias Inéditas.
Inspirou-se em cantares antigos, portugueses e castelhanos, glosando os motes Na fonte está Lianor, Coifa de beirame, Catarina bem promete e muitos outros, dando assim forma a uma poesia popularizante com vestígios e formas da poesia oral.
A sua vertente clássica, influenciada pelos textos de Dante e de Petrarca, pode ser apreciada nas suas Poesias Inéditas (454 composições), que só foram imprimidas em 1791 a mando da Academia das Ciências, e na obra com o mesmo título editada em 1898, em Halle, por Priebsch, da qual constam 545 espécies, 452 das quais inéditas. Esta coletânea divide-se em duas partes, a primeira dedicada pelo autor a D. Francisca de Aragão, musa dos seus poemas de elogio, queixa e adoração convencionais; a segunda, a D. Duarte, mecenas e amigo.
Como referenciar: Pêro de Andrade Caminha in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-03-26 08:36:10]. Disponível na Internet: