Pisístrato

Político ateniense, nascido em 605 e falecido cerca de 527 a. C., governou a partir de 561, embora com duas interrupções prolongadas.
O seu desejo de instaurar a tirania em Atenas, onde se confrontavam duas fações, lideradas por Licurgo e Mégacles, levam-no a chefiar uma terceira fação, os Montanheses ou Diakrioi. Alcançou o poder pela força, apoiado sobretudo pela população da zona mineira da Ática, depois do sucesso que alcançou na campanha que chefiou contra Mégara. Simulou um ataque contra si, facto que provocou o apoio popular e conseguiu uma guarda armada que se apoderou da Acrópole, estabelecendo, assim, a tirania em 560 a. C., Pela sua governação lançou as bases para o período seguinte do apogeu ateniense, havendo progresso material e cultural. Foi o verdadeiro fundador da grandeza de Atenas nos domínios cultural e monumental, político e económico. Sucederam-lhe os seus filhos Hípias e Hiparco.
Como referenciar: Pisístrato in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-07-22 17:25:51]. Disponível na Internet: