Política de Alianças

No final da Segunda Guerra Mundial sucederam-se uma série de pactos e alianças, grande parte delas empreendidas por iniciativa dos Estado Unidos, que visavam fazer face a uma série de problemas existentes ou que pudessem vir a existir. Assim, em 1949 surgiu a NATO (Organização do Tratado do Atlântico Norte), em que a América do Norte esqueceu o seu tradicional isolacionismo e se aliou ao Canadá e à maior parte dos Estados europeus ocidentais criando uma liga de defesa mútua, liderada pelos EUA. Na sequência desta liderança, os Estados Unidos assinaram em 1953 uma série de acordos com a Espanha franquista que lhe permitiram estabelecer bases estratégicas por toda a Europa para um combate massivo e eficaz contra o expansionismo soviético.
O Plano Marshall, apresentado em Harvard no ano de 1947, ligou aos Estados Unidos à Europa pela criação de uma estrutura de apoio e recuperação dos países europeus afetados pela Segunda Grande Guerra, contemplando inclusivamente este plano os países comunistas (que contudo recusaram a ajuda).
A Organização das Nações Unidas foi criada por iniciativa americana (concretamente do presidente, Franklin Roosevelt), em 1945, sendo a sua sede em Nova Iorque e tendo como finalidade o desarmamento dos países que integravam o Eixo (o Japão, a Itália e a Alemanha) e a criação de um exército de forças inglesas e americanas, que fizessem face a conflitos que pudessem surgir. Esta organização tem igualmente como missão a manutenção do livre comércio, do direito dos povos à autodeterminação e à melhoria das condições sociais dos diferentes países, entre outros objetivos.
A participação dos EUA na Guerra do Vietname visou a travagem do comunismo, uma vez que podia alastrar a partir do Vietname do Norte para zonas como a Austrália e a Índia. A aliança entre o Vietname do Sul e os EUA fez com que fossem enviados para o primeiro país tropas e conselheiros de guerra, tendo-se saldado este conflito numa derrota americana. Estas medidas e alianças, a par das tomadas na Guerra da Coreia (1950-1953) e em outros conflitos, enquadraram-se no compromisso dos Estados Unidos de tudo fazer para combater o Comunismo, quando a Guerra Fria se começou a delinear.
Como referenciar: Política de Alianças in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-09-15 09:22:57]. Disponível na Internet: