psicologia da saúde

A psicologia da saúde é um ramo da psicologia clínica que aplica princípios psicológicos e tem como objetivo promover o bem-estar físico e a saúde.
Esta expressão foi introduzida em 1980 por Matarazzo para designar a área disciplinar que tem como objetivos promover e manter a saúde e prevenir e tratar a doença.
Tem-se em conta, em primeiro lugar, o sujeito e a sua intersubjetividade e os seus funcionamentos afetivo, cognitivo, comportamental e social, ou seja, o sujeito, a família e o suporte social num contexto de doença, de saúde ou de situações que implicam um ajustamento psicológico, mas que não acarretam alteração do estado de saúde, como por exemplo, a gravidez, a menopausa, o envelhecimento. Neste sentido, a psicologia da saúde surge como uma área de intervenção psicológica que não só inclui a saúde física e a saúde mental como abrange todo o campo da medicina e o transcende, em direção aos fatores sociais, económicos e culturais relacionados com a saúde e a doença. A sua atuação passa pelos sistemas de saúde, prevenção de acidentes rodoviários e domésticos, política de saúde para divulgar medidas de segurança, de não exclusão social, de aprendizagem sobre controlo do stress, mudança de estilos de vida, entre outras.
Nas consultas o psicólogo faz o que se denomina por reabilitação psicológica, através da qual são ensinadas técnicas de bem-estar e métodos de controlo da doença para que o doente possa ter uma vida normal, sabendo que não pode curar a sua doença crónica, mas que pode geri-la. Por exemplo, no caso das pessoas com pressão arterial elevada, pode fornecer métodos como o relaxamento ou a meditação que levem a alterações e melhoramentos do estilo de vida.

Como referenciar: psicologia da saúde in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-09-22 02:49:10]. Disponível na Internet: