Richard Widmark

Ator norte-americano, Richard Widmark nasceu a 26 de dezembro de 1914 em Sunrise Township, no estado norte-americano do Minnesota, e morreu a 24 de março de 2008, em Roxbury, no Connecticut. Frequentou a Faculdade de Lake Forest, onde teve a oportunidade de representar em peças de teatro.
Em 1938, estreou-se na rádio com um programa de grande audiência e trabalhou, posteriormente, para a Mercury, de Orson Welles.
Em 1943, estreou-se na Broadway com a peça Kiss and Tell, à qual se seguiram outras, incluindo uma versão de Joana d'Arc (Saint Joan,1957). Interrompeu, por essa altura, a sua carreira na rádio quando percebeu que o seu destino era Hollywood. Em 1947, assinou um contrato de sete anos com a 20th Century Fox, período no qual interpretou 17 filmes.
A sua estreia cinematográfica aconteceu no filme Kiss of Death (O Beijo da Morte,1947), de Henry Hathaway, num papel que lhe valeu uma nomeação para o óscar de Melhor Ator Secundário e o Globo de Ouro de Melhor Revelação Masculina. Nesse filme, interpretava o papel de um vilão que entrou para a história pelo riso cínico que fazia anteceder os seus atos de violência.
Ainda como secundário, participou, em 1948, nos filmes The Street with No Name, Road House e Yellow Sky, este último ao lado de Gregory Peck. Em 1949, obteve o seu primeiro papel principal no filme Slattery's Hurricane, contracenando com Linda Darnell e Veronica Lake. Em 1950, participou em dois clássicos do “film noir”: Panic in the Streets, de Elia Kazan, e Night and the City, de Jules Dassin.
Quando terminou o seu contrato com a 20th Century Fox, tornou-se ator independente, podendo assim escolher os papéis que mais lhe conviessem. Começou também a produzir, destacando-se neste campo os filmes The Secret Ways (1961) e The Bedford Incident (1965).
Para a televisão, só concordou em filmar pela primeira vez em 1971, quando interpretou o papel de presidente dos EUA na superprodução Vanished, que lhe valeu a nomeação para um Emmy. Em 1972 e 1973, participou na série “Madigan”, produzida especialmente para ele e inspirada no filme do mesmo nome, do qual fora o protagonista em 1968. A partir daí, passou a alternar as suas participações entre o cinema e a televisão, encerrando a sua carreira com o filme True Colors (1991), onde interpretou o papel de um senador.
Como referenciar: Richard Widmark in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-06-18 16:41:47]. Disponível na Internet: