Rio Amarelo

Rio do norte da China. O rio Amarelo (Hwang Ho) é o segundo maior rio do país, nasce no planalto do Tibete e percorre 5464 quilómetros até ao mar Amarelo, drenando uma bacia de cerca de 770 000 Km2.
O seu nome deve-se à enorme quantidade de lodo que transporta, sendo por isso considerado o rio mais lamacento do mundo. Tem um grande poder de sedimentação e os lodos amarelos transportados entulham permanentemente o seu leito. Estes enormes depósitos foram o berço da civilização chinesa da mesma forma como o Nilo o foi para o Egito. O rio Amarelo tem um curso mal definido tendo-se lançado no mar, através dos tempos, ora a norte ora a sul da Península de Xantum, inundando a planície e provocando a destruição e a morte de milhares de pessoas. Por esta razão é considerado um verdadeiro flagelo. Os chineses chamam-lhe o rio Caprichoso. Desde 1852 que o rio deslocou a sua foz do sul da Península de Xantum para 500 quilómetros a norte, desaguando agora no golfo de Chilij. Atravessa uma extensa planície coberta por uma camada de terra muito fértil - a terra amarela ou loess -, cuja espessura varia entre os 100 e os 600 metros. Esta terra é constituída por um pó argiloso, muito fino, acumulado durante milénios pelos ventos que sopram do interior do deserto da Mongólia.
Como referenciar: Rio Amarelo in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-08-23 14:08:19]. Disponível na Internet: