Rui Costa

Futebolista internacional português nascido a 29 de março de 1972, em Lisboa. Aos 9 anos começou a jogar futebol oficialmente, tendo ingressado no seu clube preferido, o Sport Lisboa e Benfica. O seu talento permitiu-lhe desde cedo dar nas vistas e foi presença constante nas seleções jovens de Portugal.
Quando atingiu a idade de sénior (18 anos), foi emprestado por uma época pelo Benfica ao Fafe, da III Divisão portuguesa, para poder jogar com mais frequência, já que era difícil conquistar um lugar na equipa principal do clube de Lisboa. Apesar de ter feito a temporada de 1990/1991 num escalão inferior, não deixou de ser convocado para as seleções jovens. Assim, foi um dos jogadores eleitos pelo treinador Carlos Queiroz para representar Portugal no Mundial de futebol de sub-21 (para jogadores com idades inferiores a 21 anos) que teve lugar em 1991.
Titular indiscutível e uma das grandes figuras da equipa portuguesa, Rui Costa acabou por se sagrar campeão do Mundo. No jogo frente ao Brasil, disputado no Estádio da Luz, em Lisboa, perante cerca de cem mil espectadores, foi ele que marcou a grande penalidade que deu a vitória a Portugal, depois da partida ter terminado empatada no tempo regulamentar. Com o título de campeão do Mundo, concretizou o seu sonho de representar a equipa principal do Benfica, pois foi integrado no plantel para a temporada de 1991/1992.
A integração correu bem e Rui Costa fez 21 jogos nessa época, tendo marcado quatro golos. Em 1992/1993, fez 23 jogos e voltou a marcar quatro golos, mas nesta temporada conquistou o seu primeiro título, ao vencer a Taça de Portugal.
Foi ainda em 1993, no dia 31 de março, que representou pela primeira vez a principal seleção portuguesa, tendo a estreia ocorrido num jogo em que Portugal empatou a um golo na Suíça. O responsável pela sua chamada à seleção foi Carlos Queiroz, que já o conhecia bem dos escalões juvenis.
Em 1993/1994, fez a sua melhor época em Portugal, tendo passado a ser titular indiscutível do Benfica, clube ao serviço do qual ganhou, nesse ano, o título de campeão nacional. Marcou cinco golos.
Nessa altura, já era um jogador conhecido em toda a Europa e acabou por ser contratado para atuar no conceituado campeonato italiano. Apesar de ter ido representar um clube mediano, o Fiorentina, de Florença, rapidamente se impôs como uma das estrelas do futebol italiano. Durante os sete anos que esteve no Fiorentina fez mais de 200 jogos e marcou 38 golos, mas apenas ganhou uma Taça de Itália em 1995/1996. Chegou a capitão de equipa e era, juntamente com o argentino Batistuta, um dos grandes ídolos de Florença.
Entretanto, também ao nível da seleção portuguesa, Rui Costa afirmou-se como um dos grandes ídolos. Os pontos altos foram as presenças em dois campeonatos da Europa, em 1996, na Inglaterra, e em 2000, na Holanda e Bélgica. Neste último, Portugal foi uma das equipas sensação da prova, tendo chegado ao terceiro lugar, com a ajuda de boas exibições de Rui Costa. O futebolista do Fiorentina foi eleito nesta prova o segundo melhor jogador português, atrás de Luís Figo.
Na temporada de 2001/2002, Rui Costa trocou o Fiorentina pelo AC Milan, um dos grandes clubes de Itália e do Mundo, mas uma série de lesões impediu que fizesse uma boa época. Para piorar as coisas, a participação de Portugal no Mundial de Futebol de 2002, disputado no Japão e Coreia do Sul, foi medíocre e Rui Costa esteve muito apagado.
A época 2002/03 correu melhor, pois Rui Costa teve uma presença constante no onze do AC Milan, que viria a vencer a Liga dos Campeões desse ano. Na época seguinte, apesar de uma presença mais intermitente no onze milanês, Rui Costa sagrou-se pela primeira vez campeão de Itália.
Rui Costa foi um dos convocados pelo selecionador nacional, Luís Filipe Scolari, para o Euro 2004, em que Portugal chegou à final, tendo perdido com a Grécia.
Rui Costa regressou ao Benfica na temporada 2006/2007 para terminar a sua carreira.
Como referenciar: Rui Costa in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-12-10 10:58:08]. Disponível na Internet: