São Brás de Alportel

Aspetos Geográficos
O concelho de São Brás de Alportel, do distrito de Faro, localiza-se no Algarve (NUT II e NUT III). É limitado a oeste pelo concelho de Loulé, a norte e este por Tavira, a sul por Faro e a sudeste por Olhão. Ocupa uma superfície de 150,1 km2, sendo constituído por apenas uma freguesia: São Brás de Alportel.
Em 2005, o concelho tinha 10 846 habitantes. O natural ou habitante de São Brás de Alportel denomina-se são-brasense.
Apresenta um clima temperado mediterrânico, com verões quentes e secos e invernos suaves; a precipitação distribui-se de forma irregular ao longo do ano, concentrando-se nos meses de outono e de primavera.
Tem a proximidade da serra do Caldeirão, a norte, e da linha de serros do Barrocal, a sul.
Existem alguns recursos hídricos, como a ribeira de Alportel, a ribeira de Fronteira e a ribeira da Foupana.
A nível de relevo, são ainda de destacar os montes de Tábuas (503 m), Cerro (490 m) e Pero Sancho (529 m).

História e Monumentos
As primeiras referências documentais a São Brás datam de 1517, altura em que surgiu um documento de cariz religioso com o objetivo de inventariar o património religioso.
No entanto, as origens do concelho remontam a tempos anteriores, nomeadamente aos períodos Paleolítico e Neolítico, de que foram encontrados vestígios.
Os romanos marcaram também presença no concelho, como comprova uma calçada romana - que ligava São Brás a Ossonoba (Estói) e a Pax Júlia (Beja) - e uma inscrição funerária do século II d. C. - descoberta no pedestal do púlpito de uma antiga ermida, que deu lugar à Igreja de S. Romão.
A descoberta de duas sepulturas antigas, onde foram encontradas algumas ossadas e uma bilha, comprova a presença dos Visigodos durante o século V d. C.
Os nomes de localidades como Almargens, Alcaria, Alportel e Mesquita, assim como algumas moedas, assinalam a passagem dos Árabes pelo concelho.
S. Brás de Alportel foi elevada a sede de freguesia em meados do século XVI e a concelho no dia 1 de junho de 1914, por João Rosa Beatriz.
Do património arquitetónico do concelho, salientam-se:
- a Igreja Matriz de São Brás de Alportel, que foi construída sobre uma edificação provavelmente do século XV, reconstruída após o terramoto de 1755, e alvo de uma ampliação importante no século XIX;
- a Capela do Senhor dos Passos, de que fazem parte talha dourada da segunda metade do século XVIII, telas do século XVII, imagens de santos do século XVIII e um retábulo em mármore neoclássico;
- o Museu Etnográfico do Traje Algarvio, cujo edifício é representativo da arquitetura burguesa do final do século XIX.

Tradições, Lendas e Curiosidades
Neste concelho, realizam-se algumas festas de cariz lúdico, popular e religioso, destacando-se a festa da Páscoa, a festa de Santo António (12 de junho), a festa de Alportel (julho) e a festa de Nossa Senhora das Dores (15 de setembro).
Têm também lugar no concelho algumas feiras, nomeadamente a Feira Anual (2 de fevereiro), a Feira da Serra (finais de julho) e a Feira do Concelho (primeira quinzena de setembro).
A nível de artesanato, destacam-se os trabalhos de olaria e de cestaria, assim como trabalhos em tecelagem, cortiça, ladrilhos e telhas.
Personalidades famosas do concelho são o poeta Bernardo de Passos e o deputado João Rosa Beatriz, responsável pela elevação de Alportel a concelho, tendo sido o seu primeiro administrador.

Economia
Em relação ao setor primário, a área agrícola de São Brás de Alportel ocupa cerca de 13,6% da área do concelho, predominando os cultivos de cereais para grão, de frutos secos e frescos, principalmente de citrinos, o olival e o pousio. No que diz respeito à pecuária, aves, ovinos e caprinos destacam-se como as principais espécies criadas. Este concelho possui uma elevada densidade florestal (72,2% da superfície agrícola útil), que corresponde a 2580 hectares de floresta, constituída essencialmente por azinheiras, sobreiros, medronheiros e cerros redondos e encadeados, cobertos de estevas.
No que diz respeito ao setor secundário, a indústria extrativa de calcário e de brecha, a indústria transformadora e a indústria corticeira são as principais atividades. Esta última, surgida no século XIX, continua a ter uma grande importância para a região, uma vez que a extensa área de montado de sobrado dá origem a cortiça de grande qualidade.
Como referenciar: São Brás de Alportel in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-05-24 10:18:57]. Disponível na Internet: