Sérgio Conceição

Futebolista internacional português, Paulo Sérgio Marceneiro Conceição nasceu a 15 de novembro de 1974, em Coimbra.
Depois de ter passado pelas camadas jovens do Futebol Clube do Porto, foi emprestado ao Felgueiras, da I divisão, para ganhar experiência. Na temporada 1995/1996, com apenas 21 anos, destacou-se como um dos melhores elementos da equipa de Felgueiras, tendo alinhado em 30 desafios e marcado quatro golos. Sérgio Conceição, que tanto joga a extremo-esquerdo como extremo-direito, foi assim chamado de novo ao FC Porto. Treinado por António Oliveira, assumiu-se como titular indiscutível da equipa que se sagrou campeã em 1996/1997. Na época seguinte, foi ainda mais influente e marcou oito golos no campeonato, que o FC Porto voltou a ganhar. Conquistou ainda a Taça de Portugal.
As boas exibições de Sérgio Conceição valeram-lhe a transferência para o campeonato italiano, um dos mais ricos e competitivos do mundo. Durante as temporadas 1998/99 e 1999/2000, o médio português representou o Lázio de Roma, um dos mais importantes clubes italianos. No primeiro ano venceu a Taça das Taças, uma importante prova europeia, e no segundo o campeonato de Itália. Em ambas as épocas Sérgio Conceição foi titular na maioria dos jogos. Mesmo assim, na temporada seguinte, contra a sua vontade, o futebolista foi vendido ao Parma, clube mais modesto onde também se assumiu como titular. A sua cotação levou a que rapidamente, em 2001/2002, regressasse a um clube grande, no caso o Inter de Milão, onde permaneceu por duas épocas. Regressado novamente ao Lazio de Roma, acabou por rescindir, de acordo mútuo, o contrato com aquele clube e regressar a Portugal, assinando, desta vez, contrato com o Futebol Clube do Porto até ao final da época de 2003/2004, conquistando mais um campeonato nacional. No fim da temporada transferiu-se para o Standard Liège, da Bélgica, onde chegou a capitão de equipa. Já na parte final da época 2005/06 Sérgio Conceição foi suspenso da atividade de futebolista após ter atirado uma camisola a um árbitro durante um jogo.
Entretanto, em novembro de 1996 Sérgio Conceição, pela mão de Artur Jorge, havia feito a estreia na seleção nacional, num jogo em que Portugal ganhou 1-0 à Ucrânia. A partir daí, apesar de nem sempre ser titular, passou a ser convocado frequentemente para os desafios da seleção. O ponto alto da sua carreira na seleção aconteceu no Europeu 2000, disputado na Bélgica e Alemanha, quando marcou os três golos com que Portugal derrotou a Alemanha. Foi também um dos convocados para integrar a seleção nacional no Mundial de 2002.
Como referenciar: Sérgio Conceição in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-04-05 10:54:11]. Disponível na Internet: