Seychelles

Geografia
País insular da África Oriental. O arquipélago situa-se na parte ocidental do oceano Índico, a nordeste da ilha de Madagáscar. São 115 ilhas e ilhéus oficialmente registados. O país é constituído por dois grandes grupos de ilhas: o grupo central de Mahé, quarenta ilhas graníticas e montanhosas, com vegetação tropical, lagoas e praias de grande atração turística; e o grupo secundário, formado por setenta ilhas planas e coralinas. A capital é a cidade de Vitória, com uma população de 23 200 habitantes (2004).

Clima Situado a sul do equador, tem um clima tropical húmido e ocupa uma área sujeita, com frequência, à passagem de ciclones.

Economia
O arquipélago dispõe hoje de uma zona económica exclusiva, mais de um milhão de quilómetros quadrados. Os mares são ricos em peixe, mas vive-se essencialmente das receitas do turismo, que têm vindo a aumentar depois da abertura, em 1971, do aeroporto de Mahé. Com o crescimento populacional, avizinham-se problemas de limitação da superfície de terra cultivada, a que se junta a pobreza dos solos. Os principais parceiros comerciais das Seychelles são os Estados Unidos da América, o Reino Unido, a China e a Tailândia.
Indicador ambiental: o valor das emissões de dióxido de carbono, per capita (toneladas métricas, 1999), é de 2,7.

População
A população é de 81 541 habitantes (2006), o que corresponde a uma densidade populacional de 178,44 hab./km2. As taxas de natalidade e de mortalidade são, respetivamente, de 16,03%o e 6,29%o. A esperança média de vida é de 72,08 anos. O valor do Índice do Desenvolvimento Humano (IDH) é de 0,840 e o valor do Índice de Desenvolvimento ajustado ao Género (IDG) não foi atribuído (2001). Estima-se que, em 2025, a população seja de 88 000 habitantes. A ilha de Mahé, onde se encontra a capital, concentra 90% da população. Os crioulos das Seychelles representam 89% da população, seguindo-se-lhes os indianos (5%), os malgaxes (3%), os chineses (1,6%) e os ingleses (1,5%). As principais religiões são o catolicismo (89%) e o protestantismo (8%). O crioulo é a língua mais falada, mas o inglês e o francês são também idiomas correntes.

História
Os primeiros colonizadores foram os Franceses em finais do século XVIII. Para lá levaram os seus escravos negros, a que se foram juntar, no século XIX, os deportados de França. No entanto, uma guerra entre franceses e ingleses viria a conceder o território à Grã-Bretanha em 1903. Asiáticos da China, da Índia e da Malásia chegaram mais tarde e em menor número. Os povos vieram depois a misturar-se, gerando uma população com ascendência mesclada.
Em 1976 o arquipélago tornou-se independente. Desde 1979 que tem um regime de partido único e um governo socialista.
O arquipélago atravessa problemas de divisas na sequência do encerramento da base americana de observação de satélites, tendo o presidente das Seychelles feito aprovar uma lei, em 1995, que oferecia imunidade judicial a quem investisse 10 milhões de dólares no país. Contudo, a lei foi posteriormente retirada, tendo sido votada uma outra lei contra o branqueamento de capitais.
Como referenciar: Seychelles in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-10-21 23:17:18]. Disponível na Internet: