Tailândia

Geografia
País do Sudeste Asiático. Abrange a parte central da península da Indochina e uma secção do istmo da península de Malaca. Faz fronteira com o Myanmar (ex-Birmânia), a oeste e a noroeste, o Laos, a norte e a nordeste, o Camboja, a sudeste, e a Malásia, a sul. No istmo da península de Malaca, o território é banhado a oeste pelo mar das Andaman (oceano Índico) e, a leste, pelo golfo da Tailândia, que faz parte do mar da China Meridional (oceano Pacífico). O país tem uma área de 514 000 km2.
As principais cidades são Banguecoque, com 6 709 200 habitantes (2004), Samut Prakan (402 000 hab.), Nonthaburi (309 200 hab.), Udon Thani (234 100 hab.) e Nakhon Ratchasima (217 000 hab.).
A norte existe uma série de montanhas onde se inserem os vales de Ping, Wang, Yom e o rio Nan. Esta região está coberta de floresta tropical. O monte Inthanon é o ponto mais alto da Tailândia, com uma altitude de 2585 m e está localizado no Noroeste. Na região central existe a planície formada pelo rio Chao Phraya.
Banguecoque depara-se com o problema das cheias que se têm agravado de ano para ano. A cidade está a afundar-se porque o solo freático se está a esgotar devido a uma utilização intensiva.
Clima
A Tailândia tem um clima tropical de monção caracterizado por duas estações, uma fresca e seca quando sopra a monção terrestre e outra quente e chuvosa sujeita à monção marítima.
Economia
O clima favorece o desenvolvimento da floresta que, no entanto, se tem modificado muito nas áreas onde é derrubada para a prática de uma agricultura itinerante e para a exploração de madeira, a teca.
Na planície central da Tailândia, densamente povoada, há vastas extensões cultivadas com arroz e existem canais de irrigação. Esta área constitui o centro agrícola, comercial e industrial do país. No Noroeste, encontra-se o planalto Khorat cujo solo é pobre e seco devido à escassez das chuvas. O Sul também é montanhoso e é aqui que se concentra a plantação de borracha. No Triângulo Dourado, uma região isolada definida pelas fronteiras da Tailândia com a Birmânia (Myanmar) e o Laos, vivem milhares de agricultores que se dedicam à cultura da papoila do ópio, facto que dá origem a que este país continue a ser uma das principais fontes de heroína. As florestas, de onde é extraído o bambu e a palma, cobrem 25% da área total do país. As tecas são arrastadas por elefantes até aos rios e transportadas por via fluvial até às serrações. O mineral mais importante para a economia tailandesa é o estanho. O país possui também reservas de gás natural. Os diamantes e a joalharia têm também grande peso económico, constituindo 4% das exportações. Banguecoque é a quinta praça mundial de diamantes.
A Tailândia registou um grande desenvolvimento industrial que se operou sobretudo em redor de Banguecoque. Os principais parceiros comerciais da Tailândia são o Japão, os Estados Unidos da América, Singapura e a Alemanha.
Indicador ambiental: o valor das emissões de dióxido de carbono, per capita (toneladas métricas, 1999), é de 3,3.
População
A população está estimada em 664 631 595 habitantes (2006), o que corresponde a uma densidade populacional de 127,32 hab/km2. As taxas de natalidade e de mortalidade são, respetivamente, de 13,87%o e 7,04%o. A esperança média de vida é de 75,25 anos. O valor do Índice do Desenvolvimento Humano (IDH) é de 0,768 e o valor do Índice de Desenvolvimento ajustado ao Género (IDG) é de 0,766 (2001). Estima-se que, em 2025, a população seja de 70 549 000 habitantes. A população tailandesa descende de tribos provenientes da China que terão ali chegado há cerca de mil anos. Hoje inclui minorias chinesas, malaias e indianas. Nas montanhas vivem as tribos dos Meos, Yaos e Karens que praticam uma agricultura itinerante, desbastando floresta e mato que abandonam passados alguns anos. Os tailandeses são budistas, mas influenciados pelo hinduísmo e outras religiões. A língua oficial é o tai.
Arte e Cultura
É o único país do Sudeste Asiático que não foi colonizado pelos europeus. Persistem os templos dourados e o culto budista, casas construídas sobre estacas e as típicas danças coleantes. Há no país 27 000 templos e 250 000 monges budistas. O teatro de sombras chinesas também faz parte da cultura tailandesa. A capital, Banguecoque, também designada Cidade dos Anjos, conserva muitas características da Tailândia tradicional, como o grande palácio, que simboliza o respeito pelo rei Bhumibol. Os canais e o rio Chao Phraya que banham a cidade conferem-lhe o título de Veneza do Oriente.
HistóriaA Tailândia não resistiu à ocupação japonesa na Segunda Guerra Mundial. Pressionada pelo Japão, declarou guerra aos Estados Unidos da América, mas estes recusaram-se a aceitá-la como inimigo. Depois da guerra, a Tailândia tem adotado uma posição pró-ocidental. Apoiou a guerra dos Estados Unidos da América com o Vietname e tem recebido avultadas doações daquele país. No entanto, viu-se obrigada a receber no seu território refugiados vietnamitas.
O regime político tailandês é uma monarquia constitucional. O monarca é escolhido por sucessão dinástica e o primeiro-ministro é designado por ele entre os membros da Casa dos Representantes, tendo em conta a maioria alcançada pelo partido de que o eleito for líder. A monarquia tem um papel estabilizador e é respeitada tanto pelos governos civis como pelos militares.
O país sofreu, ao longo dos anos, vários golpes de Estado e longos períodos de domínio militar. Após um período de estabilidade, em 2006 sofreu novo golpe de Estado que provocou a queda do governo afastando do poder o então Primeiro-Ministro Thaksin Shinawatra, que se encontrava, na altura do golpe, em Nova Iorque para participar da Assembleia-Geral da ONU. Apesar do protesto da União Europeia, que considerou a atitude do exército tailandês antidemocrática, o general Sonthi Boonyaratklin, líder do golpe, declarou a necessidade de acabar com um governo corrupto e nepotista, criador de conflitos sociais. O monarca nomeou Boonyaratklin chefe do Executivo até às eleições seguintes.
Localizada numa das zonas sísmicas mais ativas do Mundo, a Tailândia sofreu, a 26 de dezembro de 2004, uma catástrofe natural que abalou violentamente o país. Nesse dia, registou-se o maior terramoto dos últimos tempos (8,9 graus da escala de Richter) com epicentro ao largo da ilha indonésia de Samatra. Este sismo originou maremotos que assolaram a costa de vários países do sudeste asiático, como o Sri Lanka, o mais afetado, seguido da própria Indonésia, da Índia, Tailândia, Malásia, Maldivas e do Bangladesh, tendo provocado milhares de mortos e de desalojados.
Como referenciar: Porto Editora – Tailândia na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2021-08-05 08:33:31]. Disponível em