TAP Portugal

Os Transportes Aéreos Portugueses foram fundados a 14 de março de 1945 e, no ano seguinte, foram comprados os primeiros aviões, os DC-3 Dakota.
A 19 de setembro de 1946 foi aberta a primeira linha comercial, de Lisboa a Madrid. A 31 de dezembro, desse mesmo ano, foi aberta a Linha Aérea Imperial, entre Lisboa e Luanda (Angola) e Lourenço Marques (Moçambique), que tinha doze escalas.
A primeira linha doméstica, entre Lisboa e Porto, foi aberta em 1947, no ano em que foram adquiridos aparelhos C-54 Skymaster.
Entretanto, a TAP começou a efetuar voos para Londres (Inglaterra), Paris (França) e Sevilha (Espanha) e, já na década de 50, para Marrocos.
Em 1953, a TAP passou a ser uma empresa privada e, dois anos mais tarde, foram adquiridos dois Super-Constellation, que permitiram a redução da duração da viagem entre Lisboa e Lourenço Marques.
Em 1962, entrou ao serviço da TAP o primeiro avião a jato, um Caravelle, que fez a ligação Lisboa-Madrid. No ano seguinte, os jatos passaram também a servir as rotas para África.
Em 1966, foi inaugurada a linha para o Rio de Janeiro. O dia escolhido foi 17 de junho, o mesmo que, em 1922, ficou marcado pela chegada a Guanabara do hidroavião Santa Cruz, de Sacadura Cabral e Gago Coutinho, na primeira travessia aérea do Atlântico Sul. Ainda nesse ano, foi aberta a linha para Nova Iorque.
A partir de 1967, a TAP passou a ser a primeira companhia aérea europeia a operar exclusivamente com aviões a jato.
Dois anos depois, foram criados os Transportes Aéreos Continentais (TAC), uma subsidiária da TAP destinada ao serviço de táxi aéreo.
Em 1970, a TAP recebeu a Medalha de Mérito Turístico, pelos serviços prestados ao turismo português. Dois anos mais tarde, a TAP foi de novo premiada, desta vez com o troféu Publituris, que distinguia a melhor companhia de aviação. A transportadora repetiu o feito em 1973 e 1974.
Em 1975, a companhia aérea foi nacionalizada, passando a ser uma Empresa Pública.
Quatro anos mais tarde, foi adotada uma nova imagem e a companhia passou a chamar-se TAP - Air Portugal. Nesse sentido, foi criado um novo logótipo, novas decorações dos aviões e novos uniformes. Ainda nesse ano, a transportadora recebeu o título de Membro Honorário da Ordem do Infante D. Henrique.
Já na década de 80, a TAP destacou-se na reparação de aparelhos de outras companhias internacionais, sendo uma das mais conceituadas do mundo nessa matéria.
Em 1984, constituiu a empresa operadora turística Air Portugal Tours e, em 1985, inaugurou o Museu TAP. Neste ano, criou a Air Atlantis, empresa subsidiária para operações charter, e a LAR (Linhas Aéreas Regionais), que substituiu os TAC.
Em 1991, a TAP foi transformada em Sociedade Anónima de capitais maioritariamente públicos. No entanto, enfrentou problemas financeiros e, em 1994, foi lançado o Plano Estratégico e de Saneamento Económico-Financeiro para recuperação da Empresa.
Cinco anos mais tarde, foi lançado o conjunto de Orientações Estratégicas para a TAP do futuro designado "Modernização e Recuperação da TAP".
No ano seguinte, em 2000, foi fundada a YES, transportadora de voos charter, com 51 por cento do capital a pertencer à TAP.
Em 2001, a TAP Portugal passa a ser a companhia aérea europeia com a presença mais marcante no mercado brasileiro, com voos diários para o Rio de Janeiro, S. Paulo e Recife.
Em junho de 2007 a adquiriu a PGA - Portugália Airlines.
Como referenciar: TAP Portugal in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2021. [consult. 2021-03-01 04:49:36]. Disponível na Internet: