The Police

Em dezembro de 1976, Stewart Armstrong Copeland (n. 16-07-52, Alexandria, Virginia, EUA), então baterista do grupo Curved Air, assistiu, em Newcastle, Inglaterra, a um concerto de Sting (n. Gordon Matthew Sumner, 02-10-51, Newcastle-upon-Tyne, Inglaterra), na altura o líder dos Last Exit. Convidou-o então a criar um projeto, aproveitando a euforia punk que se vivia nas ilhas britânicas.
A 12 de janeiro de 1977, já no apartamento de Stewart em Londres, com Henri Padovani na guitarra, os The Police ensaiam pela primeira vez. Em março deram o seu primeiro concerto, abrindo a digressão de Cherry Vanilla (Sting e Stewart também asseguravam a secção rítmica da banda suporte da cantora).
Em maio, os The Police lançaram o primeiro single, "Fallout/Nothing Achieving", porém sem grande sucesso.Em 25 de julho, Andy Summers (n. Andrew James Summers, 31-12-42, Poulton-le-Fylde, Lancashire, Inglaterra) juntou-se ao grupo para o primeiro dos dois únicos concertos dos The Police como quarteto. No mês seguinte, Henri deixou o grupo. Em fevereiro de 1978, os três membros clássicos da banda gravaram um anúncio publicitário televisivo para o qual tiveram de pintar o cabelo de loiro, ficando assim como sua imagem de marca. Em abril, o grupo lançou o single "Roxanne", um tema de ritmo reggae que não obteve o sucesso esperado. Em setembro surgiu "Can't Stand Losing You", single que antecedeu o primeiro álbum da banda, Outlandos D'Amour, lançado dois meses depois. Seguiu-se o single "So Lonely" e a reedição, já em 1979, de "Roxanne" e "Can't Stand Losing You", agora com grande êxito. Em setembro de 1979, foi lançado o single que viria a proporcionar ao grupo o seu primeiro número um nas tabelas de vendas: "Message In A Bottle". No mesmo mês, fizeram uma digressão aos EUA, que incluiu a gravação de um vídeo no Centro Espacial Kennedy, em Houston, para o tema "Walking On The Moon". Em outubro de 1979, surgiu Regatta De Blanc, que incluiu o single "Walking On The Moon" e constituiu um passo em frente na evolução do grupo.
Em janeiro de 1980, os The Police iniciaram uma digressão sem precedentes que os levou a 19 países, incluindo os EUA, Hong Kong, Nova Zelândia, Índia, Egito e Portugal. Atuaram neste último a 2 de setembro no Estádio do Restelo (Lisboa). Nesse mesmo mês de setembro, lançaram aquele que viria a ser um dos seus principais clássicos, o tema "Don't Stand So Close To Me". Um mês depois, surgiu o terceiro álbum de originais, Zenyatta Mondatta, do qual também fez parte o tema "Do Do Do Da Da Da", o segundo grande êxito do grupo nos EUA, depois de "Roxanne". Em janeiro de 1981, esgotaram o primeiro concerto no Madison Square Garden, de Nova Iorque. A 25 de fevereiro, o tema "Regatta De Blanc" foi galardoado com o Grammy para Melhor Instrumental Rock.
Antecedido da edição dos singles "Invisible Sun", "Every Little Thing She Does Is Magic" e "Spirits In The Material World", foi editado o quarto álbum do grupo, Ghost In The Machine (1981), que contou com Jean Roussell nas teclas e Sting a tocar saxofone. Em fevereiro de 1982, os The Police ganharam o título de Melhor Grupo Britânico nos prémios Brit. Na cerimónia dos Grammys, arrecadaram a vitória nas categorias de Melhor Desempenho Rock Vocal por Duo ou Grupo ("Don't Stand So Close To Me") e Melhor Desempenho Instrumental Rock ("Behind My Camel").
Em maio de 1983, foi editado o single "Every Breath You Take", considerado por muitos o tema mais marcante da carreira dos The Police. A revista Billboard considerou-o o single do ano. No mês seguinte, surgiu aquele que viria a ser o último álbum de originais do grupo, Sinchronicity. Seguiram-se-lhe os singles "Wrapped Around Your Finger" (1983), "Sinchronicity II" (1983) e "King Of Pain" (1984). Nos prémios Grammy de 1984, "Every Breath You Take" ganhou nas categorias de Canção do Ano e Melhor Desempenho Pop Vocal por Duo ou Grupo e "Sinchronicity II" na categoria de Melhor Desempenho Rock Vocal por Duo ou Grupo. Em abril, "Every Breath You Take" volta a ser premiado, desta vez nos American Video Awards, na categoria de Melhor Vídeo de Grupo. O reconhecimento do talento dos The Police não parou em 1985. A 11 de fevereiro, venceram o prémio Brit carreira pela contribuição que deram à música britânica.
A 11 de junho de 1986, o grupo atuou no espetáculo da Amnistia Internacional, em Atalanta (EUA), naquele que viria a ser o seu último concerto. Apesar de terem entrado em estúdio, em julho, para a gravação do sexto álbum, não o fizeram. O relacionamento entre os membros da banda tornou-se cada vez mais tenso e, poucos dias depois, anunciaram a separação. Sting iniciou uma carreira a solo de grande êxito, Stewart Copeland dedicou-se à composição de bandas sonoras para filmes e Andy Summers envolveu-se em vários projetos de duetos de guitarras.
Em 22 de agosto de 1992, na receção do casamento de Sting e Trudie Style, os três ex-The Police surpreenderam os presentes com uma breve atuação ao vivo.
O trabalho desta banda pode ser escutado na compilação Every Breath You Take: The Classics (1995), onde estão presentes os 14 temas mais significativos do grupo britânico. Ainda nesse ano, foi lançado o muito aguardado primeiro álbum oficial dos Police ao vivo. O registo Live! incluía dois discos, o primeiro dos quais guardava momentos gravados em 1979, por ocasião da promoção do segundo álbum; o segundo disco continha momentos da última digressão (1983).
Como referenciar: The Police in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-09-18 13:02:57]. Disponível na Internet: