Thomas Aldrich

Escritor e jornalista norte-americano, Thomas Bailey Aldrich, nascido em 1836, cedo tomou o gosto pela viagem, pela mão do seu pai, que acompanhava frequentemente.
Da sua terra natal, Portsmouth, New Hampshire, guardou memórias em que se via como "uma ténue sombra vagueando ao longo da costa, apanhando aqui e ali conchas e sonhando que uma embarcação fundeará para o levar ao longo do azul das águas". Durante três anos, viveu em Nova Orleães, em casa dos avós, embebendo-se em paisagens e estados de espírito muito diferentes da sua personagem, mas como ela abarcando o Mississipi e recolhendo impressões que nunca mais seriam esquecidas. Regressou a Portsmouth em preparação dos seus estudos universitários, mas a morte do pai, quando contava apenas dezassete anos de idade, fê-lo desistir de Harvard e foi ter com o tio a Nova Iorque. "Poderia gabar-me de uma grande linhagem de antepassados, mas não o farei." Escreveu: - "Não tem qualquer benefício para mim, só a sensação agradável de poder pensar que nenhum deles foi enforcado como um criminoso ou fuzilado como um traidor". Após uma breve passagem pelo banco do tio, deu início a uma carreira como administrativo de triagem tipográfica, periodista e editor adjunto no Home JournaI. No tempo que lhe restava livre, sonhava com os comedores de lótus da forma elaborada de Tennyson. Em quatro anos publicou quatro volumes de poesia, o último dos quais marca o seu primeiro sucesso, The Ballad of Babie Bell, and Other Poems (1859).
Em 1861, com o rebentar da Guerra de Secessão, vocacionou o seu talento com ousadia como correspondente de guerra. Sulista temperamental assumido, nunca perdeu a sua intemporalidade natural, bem próxima da de Hawthorne, e retomou a poesia, inalterado, no ano seguinte. Dois ou três dos seus poemas mostram o idealismo da guerra. The Shaw Memorial Ode é um desses raros exemplos de exceção aos incitamentos desses dias de agitação. Para ele, de facto, a vitória de 1865 não foi tanto os acordos políticos, mas antes o casamento fiel com Lillian Woodman, que dos seus quarenta anos de casamento haveria de escrever Crowded Memories, uma posição editorial invejável, e a publicação dos seus poemas em edição de luxo, um acontecimento, como Bliss Perry notou, equivalente à eleição para a Academia Francesa. A disposição acriançada, a ideia de que "uma coisa pequena pode ser perfeita, mas perfeição não é uma coisa pequena", ou que "a Natureza, como uma poetisa, despende-se numa paciência infinita, ao demorar-se numa folha, no ouvido de um pardejo" (palavras por si proferidas na obra At The Funeral of a Minor Poet) muito contribuíram para a popularidade de Aldrich, que levava a vida de um jornalista típico de Manhattan, por um lado, e se recordava do pai, pelo outro, ao sê-lo ele próprio de dois gémeos. Após um veraneio em Portsmouth, publicou a obra que valeria a Aldrich o nome de "pai do romance norte-americano", The Story of a Bad Boy e que viria a inspirar o Tom Sawyer de Mark Twain.
Assim, gozando já da popularidade, preferiu trocar o contacto com os escritores da época, boémios e impulsivos, pela ânsia do grande respeito que a cidade de Boston sempre deu em tradição aos homens de letras. Ao fim de dez anos como editor de um hebdomadário, que viu nascer An Old Town by the Sea (1893), passou a editar o Atlantic Monthly, jornal literário que havia saudado The Story of a Bad Boy como o primeiro romance verdadeiramente americano, onde um contrato de nove anos o levou em viagem, tema importante na época. De Espanha, do esplendor do Oriente e de duas Voltas ao Mundo trouxe uma solicitude formal que termina em At the Funeral of a Minor Poet. O cavalheiro bostoniano e cosmopolita passava, assim, à feitura de quadras e poemas de cerimónia, que apenas serviram para acentuar na memória pública a imagem da sua jovialidade e a ideia de que a sua sorte infalível era enfim a recompensa pela dedicação exclusiva que deu à arte de aperfeiçoar pelas palavras.
Faleceu em 1907.
Como referenciar: Porto Editora – Thomas Aldrich na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2021-11-29 23:10:08]. Disponível em