Tina Turner

Cantora pop-soul norte-americana, Anna Mae Bullock, nascida a 26 de novembro de 1939, em Nutbush, no Tennessee, entrou, em finais da década de 50, para o grupo de Ike Turner - com quem se viria a casar -, "Kings Of Rhythm", mais tarde chamados "The Ike And Tina Turner Revue". Marcaram o meio Rhythm & Blues com ritmos dançáveis e a voz versátil de Tina. Gravaram temas como "A Fool in Love" (1960), "It's Gonna Work Out Fine" (1961), "You Should'a Treated Me Right" (1962), "River Deep, Mountain High" (1966), "I've Been Loving You Too Long" (1969), "The Hunter" (1969) e "Proud Mary" (1971), que constituiu o seu maior êxito, conseguindo um prémio Grammy em 1971 para a Melhor Disco de Rhythm & Blues. Gravaram três álbuns: Blues Roots (1972), Nutbush City Limits (1973) e The Gospel According To Ike And Tina (1974). Foram grupo-suporte dos Rolling Stones na digressão norte-americana de 1969.
1976 marcou o fim da ligação de Ike e Tina e, consequentemente, da carreira conjunta. Tina gravara, antes da separação, dois álbuns a solo: Let Me Touch Your Mind (1972) e Tina Turns The Country On (1974). Na década de 70 ainda gravou os trabalhos Acid Queen (1975), Rough (1978) e Love Explosion (1979).
A década de 80 trouxe-lhe a maior popularidade da sua carreira. O álbum Private Dancer (1984) constituiu um sucesso mundial, produzindo êxitos como o tema título, "Let's Stay Together", "Better Be Good" e "What's Love Got To Do With It", que lhe proporcionou dois prémios Grammy para Melhor Disco do Ano e Melhor Interpretação Feminina. Participou no tema "We Are The World" do projeto "USA For Africa" e cantou ao lado de Mick Jagger no concerto de beneficiência "Live Aid".
O álbum seguinte, Break Every Rule (1986), incluiu os êxitos "Typical Male" e "Two People". Em 1988, editou o registo ao vivo Tina Live In Europe, no qual interpreta o tema "Addicted To Love" e surge ao lado de David Bowie em "Tonight". O último trabalho da década de 80, Foreign Affair (1989), constituiu mais um sucesso a nível mundial. Dele foram extraídos singles como "The Best", "Steamy Windows" ou "I Don't Wanna Lose You".
Os anos 90 abriram com uma coletânea dos seus maiores êxitos: Simply The Best (1991). Em 1993, foi editada a banda sonora do filme What's Love Got To Do With It, baseado na sua autobiografia I, Tina (1985). No papel de Tina Turner esteve a atriz Angela Bassett. O álbum seguinte, Wildest Dreams (1996), incluiu êxitos como "Whatever You Want", "Missing You" e "Something Beautiful Remains".
No cinema registam-se os papéis na ópera-rock Tommy (1975), em Mad Max, Beyond Thunderdome (1985), cujos singles "We Don't Need Another Hero" e "One Of The Living" constituíram outros sucessos e ainda a participação em Last Action Hero (1993).
Em 1995, gravou o tema principal da banda sonora de 007 - Goldeneye, composto por Bono e The Edge dos U2.
Colaborou em duetos com vários artistas: David Bowie em "Tonight" (1984), Bryan Adams em "It's Only Love" (1985) e Eros Ramazzotti em "Cose Della Vita/Can't Stop Thinking Of You" (1997), entre outros.
Em 1999 juntou-se a Whitney Houston, Brandy, Cher e Elton John na produção ao vivo Divas Live pela estação televisiva VH-1.
A cantora regressou em 1999 com o disco Twenty Four Seven. O álbum não conseguiu marcas comerciais significativas e pareceu contribuir para o declínio final da carreira de Tina Turner, na barreira dos seus 60 anos. Alguns anos depois, a reedição da compilação Simply The Best (2003), agora com um DVD extra, reuniu os principais temas, aos quais juntou um dueto com Rod Stewart ("It Takes Two") e um original novo ("I Want You Near Me").
Tina Turner tem-se mantido afastada dos estúdios. Dos seus últimos trabalhos, merece uma referência a colaboração na banda sonora do filme animado Brother Bear (2003).
Como referenciar: Tina Turner in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-10-20 10:35:19]. Disponível na Internet: