Toni

Antigo futebolista internacional e treinador, António José Conceição Oliveira (Toni) nasceu a 14 de outubro de 1946, em Mogofores.
Toni começou por jogar nos infantis do Instituto Salesiano, passando depois para o Anadia, onde foi descoberto por Mário Wilson que aos 17 anos o levou para a Académica de Coimbra. No clube dos estudantes continuou a dar nas vistas como centro-campista e em junho de 1968 foi contratado pelo Benfica. Logo na primeira temporada na Luz sagrou-se campeão nacional, feito que alcançou por mais sete vezes até 1981. Durante esse período venceu também a Taça de Portugal em cinco ocasiões.
Toni, que entretanto se tornou capitão do Benfica, representou por 33 vezes a seleção nacional. Aos 34 anos, em maio de 1981, abandonou a atividade de futebolista e logo na época seguinte lançou-se na carreira de treinador. Foi adjunto durante seis anos, tendo começado por trabalhar com o sueco Sven-Goran Eriksson. Venceu o campeonato em 1982/83, época em que também chegou à final da Taça UEFA, importante competição europeia de clubes. Na época seguinte, voltou a triunfar no campeonato e também integrou, em 1984, a equipa técnica que orientou a seleção portuguesa no Europeu de França. Toni esteve como adjunto na Luz até 1987. Saiu no verão desse ano mas voltou em dezembro como treinador principal, ainda a tempo de levar a equipa à final da Taça dos Campeões Europeus. Na temporada seguinte, sagrou-se campeão nacional, o que não impediu que em 1989/90 voltasse ao cargo de adjunto de Eriksson no Benfica. Acompanhou nessas funções o técnico sueco durante três anos, até voltar a treinador principal em outubro de 1992, tendo conquistado a Taça de Portugal. Na época seguinte (1993/94), venceu de novo o campeonato. Mesmo assim foi dispensado do clube da Luz, optando por prosseguir a carreira na I Liga francesa, no Bordéus, onde não foi bem sucedido e acabou dispensado. Passou-se o mesmo na temporada seguinte em Espanha, onde dirigiu o Sevilha.
Em 1998 e 1999 foi adjunto de Carlos Queiroz no comando da seleção dos Emirados Árabes Unidos.
Na 21.ª jornada da temporada 2000/2001 regressou ao Benfica para substituir José Mourinho, mas na época seguinte voltou a ser despedido.
Em 2002 teve uma experiência como treinador num modesto clube chinês, seguindo-se outra no Egito.
Posteriormente, Toni apareceu esporadicamente como comentador de futebol na televisão.
Como referenciar: Toni in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2018. [consult. 2018-12-14 15:25:25]. Disponível na Internet: