túnel

Um túnel consiste numa construção subterrânea que permite a passagem de vias de comunicação (estradas, linhas de caminho de ferro, etc.) através de obstáculos naturais, como montanhas e rios.
Os métodos clássicos de construção de túneis ainda em uso são: o sistema alemão, com base em paredes laterais e armação superior e no qual se deixa um núcleo central até à completa abertura da galeria; o belga, em que se procede à abertura da abóbada superior por uma armação inicial que, convenientemente escorada, permite a escavação da parte inferior do túnel; o austríaco, que consiste na abertura, por setores, escorando e espetando as armações antes de passar à escavação do setor seguinte; o inglês, em que se procede à escavação sucessiva de troços de secção completa, no fim do que se realiza o escorado imediato da abóbada; e o italiano, no qual se efetua primeiramente a escavação do terço inferior da secção do túnel, para seguidamente se executarem a sua base e os alicerces da abóbada.
A escavação é geralmente feita por explosivos, com posterior retirada dos escombros até ao exterior, graças a escavadoras e sistemas de transporte.
Entre os túneis de maior comprimento há que assinalar o Simplón (Suíça), com 19821 m, o dos Apeninos, com 18 507 m, e o de S. Gotardo, com 16 277 m.
Como referenciar: túnel in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-12-02 07:30:38]. Disponível na Internet: