Uma Mente Brilhante

Filme realizado em 2001, por Ron Howard, retrata o percurso de John Forbes Nash Junior (interpretado por Russell Crowe), um génio matemático e professor da Universidade de Princeton, cuja vida muda consideravelmente quando lhe é diagnosticada uma esquizofrenia paranoica. A partir daí, embarca numa viagem dolorosa de autodescoberta, lutando com todas as suas forças contra a doença. Finalmente, em 1994, vê o seu trabalho reconhecido com a atribuição do Prémio Nobel da Economia.
A Beautiful Mind, no seu título original, foi o grande vencedor da noite dos Óscares, tendo vencido em quatro categorias: Melhor Filme, Realizador, Atriz Secundária (Jennifer Connelly, que personificou Alicia, uma ex-aluna de Nash que se casa com ele e o ajuda a lutar contra a esquizofrenia), e Argumento Adaptado (da autoria de Akiva Goldman, baseado numa obra de Sylvia Nasar). O filme contou ainda com interpretações de Ed Harris, Christopher Plummer e Judd Hirsch. Apesar de tudo, Uma Mente Brilhante não escapou à polémica: os produtores do filme foram acusados de ter perpassado uma imagem demasiado cor-de-rosa da figura de John Nash, tendo surgido inclusivamente diversos artigos em jornais norte-americanos a acusar Nash de ser homossexual e antissemita, facto que mereceu uma tomada de posição pública do matemático no célebre programa de informação 60 Minutos, em que negou tais acusações.
Como referenciar: Uma Mente Brilhante in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-10-20 09:23:00]. Disponível na Internet: