Vasco Vieira da Costa

Arquiteto português, Vasco Vieira da Costa nasceu em 1911, em Aveiro. Estudou na ESBAP - Escola Superior de Belas-Artes do Porto, onde tirou o curso de Arquitetura entre 1940 e 1946, indo para Paris onde trabalhou com Le Corbusier no Instituto de Urbanismo de Paris, recebendo o Prémio de Urbanística da Câmara Municipal do Porto em 1944-1945.
Recebeu o seu diploma de curso em 1948 quando apresentou a tese de licenciatura com o projeto para a Cidade-Satélite n.° 3 de Luanda, Angola, marcadamente influenciada pelo Movimento Moderno, segundo os pressupostos da "Carta de Atenas", elaborada no Congresso Internacional de Arquitetura Moderna de 1933, resumidos a cinco grupos principais de elaboração: Habitação, Recreio, Trabalho, Circulação e Tradição, procurando resolver os problemas colocados pelas cidades modernas, influência essa que marca a quase totalidade da sua obra.
Em 1949 regressou a Angola, onde integrou o quadro técnico da Câmara Municipal de Luanda, desenvolvendo vários projetos de arquitetura.
Iniciou a sua atividade profissional independente quando, por fortes divergências com o poder colonial, se vê forçado a abandonar a Câmara Municipal.
Em 1959 colaborou como consultor do Laboratório de Engenharia de Luanda, até ao fim da década de 70, sendo um dos principais responsáveis pela fundação, em 1979, da Escola de Arquitetura de Luanda, da qual foi diretor até 1982.
Vieira da Costa, para além de ter sido um dos pioneiros do urbanismo moderno em Portugal com o projeto para a cidade-satélite de Luanda, devido a ter estagiado no escritório de Le Corbusier, identificava-se não só com os conceitos teóricos do mestre e dos CIAM, mas também com a expressão formal da sua arquitetura, absolutamente indissociável da imagem das suas obras.
Nos seus projetos de edifício, em particular no mercado de Kinaxixe e nos edifícios de Anangola, como em outros em Luanda, Vieira da Costa evidencia não só um perfeito conhecimento e domínio do léxico de inspiração corbusiana, próprio do Movimento Moderno, como também capacidade para o realizar. Estes dois edifícios foram inventariados no documento elaborado na sequência da 3.ª Conferência Internacional DOCOMOMO - Documentação e Conservação do Movimento Moderno, realizada em Barcelona, em 1994.
Algumas das suas obras mais importantes são: o Mercado de Kinaxixe, Luanda (1950-1952); o edifício de Anangola (Associação dos Naturais de Angola), Luanda; o Laboratório de Engenharia de Angola, Luanda; a Casa do Morro de Samba, Luanda; Faculdade de Medicina Veterinária, Huambo; Cinema de São Paulo, Luanda; o edifício de escritórios na marginal, Luanda; o Bloco da Mutamba, Luanda; e o edifício de habitação coletiva, Sambizanga, Luanda.
Como referenciar: Vasco Vieira da Costa in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2021. [consult. 2021-05-06 07:35:17]. Disponível na Internet: