Virgílio Teixeira

Ator português, Virgílio Teixeira nasceu a 26 de outubro de 1917, no Funchal, e faleceu a 5 de dezembro de 2010. O primeiro filme onde participou foi Ave de Arribação (1943), seguindo-se um papel secundário na comédia Costa do Castelo (1943) onde privou com Maria Matos, António Silva e Fernando Curado Ribeiro. O seu primeiro papel como protagonista foi em José do Telhado (1945), onde personificou a figura do famoso salteador do século XIX. O estrondoso êxito do filme tornou-o um dos galãs mais credenciados do cinema português, só sendo superado em popularidade por António Vilar. Foi então convidado para participar em produções espanholas como Cero en Conducta (Madalena, Zero em Comportamento, 1945), La Mantilla de Beatriz (A Mantilha de Beatriz, 1946), Reina Santa (A Rainha Santa, 1947) e Extraño Amanecer (1947). Regressou para ser dirigido por Perdição Queiroga em Fado, História Duma Cantadeira (1948), onde desempenhou o papel de Júlio, um exímio guitarrista. Neste filme, contracenou com Amália Rodrigues com quem manteve estreitos laços de amizade até à morte da fadista.
Durante os anos seguintes continuou a alternar as filmagens em Portugal e em Espanha. Neste período rodou títulos como El Verdugo (1948), Uma Vida Para Dois (1948), Vendaval (1949), Ribatejo (1949), Agustina de Aragón (1950), Alba de América (1951), Lola, la Piconera (1952), Nazaré (1952), Cañas Y Barro (1954), El Padre Pitillo (O Padre Piedade, 1954) e La Hermana Alegria (1955). No ano seguinte, interpretou o seu primeiro filme em língua inglesa, com um papel secundário na produção de Hollywood Alexander, the Great (Alexandre, o Grande, 1956), onde trabalhou ao lado de estrelas consagradas como Richard Burton, Fredric March e Peter Cushing. No ano seguinte, voltou a trabalhar em Portugal, tendo assinado, ao lado de Laura Alves, António Silva e Raul Solnad, a comédia Perdeu-se um Marido (1957). Estrela maior no cinema espanhol, assumiu papéis de galã em La Estrella del Rey (1957) e La Tirana (1958) antes de voltar a Hollywood para participar em The Seventh Voyage of Sinbad (1958) e The Happy Thieves (Os Alegres Ladrões, 1962), onde trabalhou ao lado de Rex Harrison e Rita Hayworth. Embora sem nunca assumir posições de protagonista, voltou a participar em filmes americanos como The Fall of the Roman Empire (A Queda do Império Romano, 1964), Doctor Zhivago (Doutor Jivago, 1965), A Man Could Get Killed (1966) e Return of the Seven (O Regresso dos Sete Magníficos, 1966). A partir de inícios da década de 80, radicou-se definitivamente em Portugal, tendo protagonizado a telenovela Chuva na Areia (1984) e os filmes A Mulher do Próximo (1988) e Vertigem (1992).
Como referenciar: Virgílio Teixeira in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-09-22 21:15:51]. Disponível na Internet: