Livros & Autores

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Morte no estádio

Francisco José Viegas

Violeta

Isabel Allende

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

Jogo dos erros

Arronches

Aspetos Geográficos
O concelho de Arronches, do distrito de Portalegre, localiza-se no Alentejo (NUT II) e no Alto Alentejo (NUT III). Ocupa uma área de 314,8 km2 e abrange três freguesias: Assunção, Esperança e Mosteiros.
O concelho encontra-se limitado a norte pelo concelho de Portalegre, a sudeste por Campo Maior, a sul por Elvas, a oeste por Monforte e a nordeste por Espanha.
Brasão do concelho de Arronches
Fonte de pedra, em Arronches
O concelho apresentava, em 2005, um total de 3295 habitantes.
O natural ou habitante de Arronches denomina-se arronchense.
Possui um clima marcadamente mediterrânico, caracterizado por uma estação seca bem acentuada no verão. A precipitação é irregular. As vertentes expostas a sudoeste têm um clima mais quente e mais seco do que as que estão expostas a nordeste, apresentando um clima mais frio e húmido.
No que se refere à morfologia, os terrenos são, geralmente, planos, devido à existência de dois grandes planaltos, com vales largos, onde se ergue a serra de São Mamede, com cerca de 40 km de comprimento e 10 km de largura, e que corresponde ao extremo ocidental da cordilheira luso-espanhola. Com altitudes inferiores, os montes da Coutada (354 m), da Capela do Rei (523 m), de Louções (454 m) e do Almo (584 m).
O concelho está inserido na área do Parque Natural da Serra de São Mamede, que tem grande interesse geomorfológico, paisagístico, faunístico e florístico, valores arquitetónicos e paisagens humanizadas. A sua criação foi oficializada através do Decreto-Lei n.° 121/89 de 14 de abril. Tem uma área de 31 750 ha, e abrange parte dos concelhos de Arronches, Castelo de Vide, Marvão e Portalegre.
Neste parque existe uma grande diversidade geológica, como, por exemplo, as "marmitas de gigante" em Galegos, as grutas e os quartzitos.
Como recursos hídricos, possui o rio Caia e a sua albufeira homónima, o rio Alegrete ou Arronches, e ainda, as ribeiras de Revelhos, de Abilongo e de Ougela.
História e Monumentos
As terras deste concelho foram tomadas aos mouros por D. Afonso Henriques, em 1166, e reconquistadas, definitivamente, por D. Sancho II, em 1235. Nas terras deste concelho reuniram-se as Cortes do Reino, em 1475, para discutir o casamento de D. Afonso IV com a sua sobrinha, herdeira do trono de Castela. Em 1653, houve um recontro da cavalaria espanhola contra a portuguesa, do qual a cavalaria portuguesa saiu vencedora.
Ao nível do património arquitetónico, destacam-se a Igreja Matriz de Nossa Senhora da Assunção, classificada como Monumento Nacional, e que substituiu, em meados do século XVI, o antigo templo gótico de 1236, pertencente ao Padroado do Mosteiro de Santa Cruz de Coimbra. De estilo manuelino, apresenta, na entrada, um pórtico renascentista e um arco redondo lavrado e decorado. A Fortaleza de Arronches data de 1310, foi fundada por D. Dinis e está classificada como Imóvel de Interesse Público (Decreto-lei n.° 129/77, de 29 de setembro). Possui o torreão, as muralhas e as guaritas e fica localizada na freguesia de Assunção, em Arronches. A Torre da Cadeia está integrada na fortaleza. É quadrangular, de pedra, com cunhais de granito e sem ameias. De tempos ainda mais longínquos, subsiste o abrigo, com pinturas rupestres, do Vale de Junco (Esperança), na serra de Louções, que está classificado como Monumento Nacional, por Decreto-lei n.° 251/70, de 3 de junho. De referir, também, a Igreja de Nossa Senhora da Luz, que data do século XVI. Foi fundada em 1570 pelos freis Francisco da Ressurreição e Hilário de Jesus, religiosos agostinhos calçados, e vendida a particulares, no século XIX. Está localizada na freguesia de Assunção e está classificada como Imóvel de Interesse Público desde 1993.
Tradições, Lendas e Curiosidades
Abundam as manifestações populares e culturais no concelho, com destaque para a festa em honra do rei santo, em Arronches, no segundo domingo após a Páscoa; a festa de S. João, feriado municipal, realizada a 24 de junho; e a feira de Artesanato e Gastronomia, na segunda quinzena de julho. Ainda em julho, realizam-se a festa de N. S. da Graça, nos mosteiros; a festa em honra de Nossa Senhora da Esperança; e a festa da Santa Casa da Misericórdia de Arronches, em agosto. No último domingo, realiza-se o mercado municipal da Esperança.
No artesanato salientam-se os trabalhos de cortiça e madeira, os objetos trabalhados em chifre, as cadeiras típicas em madeira e bunho, as albardas e arreios de cabedal e os bordados tradicionais do Alentejo.
Como curiosidade, destaca-se o facto de Arronches ser referida duas vezes na grande obra épica de Luís de Camões, Os Lusíadas, uma no canto VIII (est. XIX), e outra no canto III (est. LV).
Há um número considerável de lendas nesta zona, como por exemplo: a lenda dos Aroches; a lenda das escadas da Senhora da Luz; a lenda da Pedra da Moura; a lenda da princesa e do cavaleiro; e a lenda da língua cervina.
A lenda da Pedra da Mentira fala de uma moura que disse uma mentira junto de uma pedra perto do rio Caia. O rei, seu pai, furioso, encantou-a naquela pedra. A partir de então, quem disser aí uma mentira, cai ao rio.
Economia
No concelho predominam as atividades ligadas ao setor secundário, na área das indústrias de laticínios e cerâmica, seguidas pelas do terciário, com o pequeno comércio e serviços. O primário, com a agricultura e a pecuária, mantém ainda um peso significativo.
As principais culturas são os cereais para grão, os prados temporários e as culturas forrageiras, as culturas industriais, o pousio, o olival, os prados e as pastagens permanentes. Na pecuária, criam-se aves, ovinos e bovinos.
Quase 40% (1371 ha) do território concelhio está coberto de floresta.
Partilhar
Como referenciar
Porto Editora – Arronches na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2022-05-24 20:13:41]. Disponível em

Livros & Autores

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Morte no estádio

Francisco José Viegas

Violeta

Isabel Allende

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

Jogo dos erros