Livros & Autores

Baiôa sem data para morrer

Rui Couceiro

O Dicionário das Palavras Perdidas

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

D. Estêvão da Gama

Figura da História portuguesa, nasceu em data incerta, presumivelmente em 1505, e morreu em 1575. Filho de D. Vasco da Gama e de D. Catarina de Ataíde, foi com o pai para a Índia e desempenhou na altura o cargo de capitão-mor.
Substituiu o irmão, Paulo da Gama, como capitão de Malaca, em 1538, tendo de 1534 a esta data servido sob suas ordens. Em 1540 foi designado pelo rei governador da Índia, pois tinha provado o seu valor no desempenho do cargo anterior, afugentando os inimigos. Não deixou de fazer o mesmo quando se tornou governador, tendo efetuado uma campanha (não muito bem sucedida) em 1541 contra a esquadra do paxá do Egito. Esta encontrava-se em Suez, preparando-se para atacar os domínios portugueses na Índia.
Depois de deixar este cargo, dois anos após a nomeação, voltou para Portugal e depois rumou a Veneza, melindrado com o rei por o querer obrigar a um casamento indesejado. Quando voltou, passado algum tempo, foi indicado para o lugar de governador de Lisboa, tendo declinado o convite para ser novamente governador da Índia.
Partilhar
Como referenciar
Porto Editora – D. Estêvão da Gama na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2022-07-03 12:41:53]. Disponível em

Livros & Autores

Baiôa sem data para morrer

Rui Couceiro

O Dicionário das Palavras Perdidas

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais